Lojas apostam em liquidações para atrair consumidores

ECONOMIA E NEGÓCIOS

Lojas apostam em liquidações para atrair consumidores

Período de férias reduz movimento e desafia fluxo de caixa no setor de varejo. Com estoques de verão, janeiro e fevereiro são meses para fazer caixa e preparar as vitrines à próxima estação

Por

Lojas apostam em liquidações para atrair consumidores
CDL acredita que maior parte dos estabelecimentos de vestuário e calçados farão liquidações a partir das últimas semanas de janeiro. (Foto: Filipe Faleiro)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Prazos estendidos para pagamento, descontos de 30% até 50% e leve quatro e pague três. Essas são algumas técnicas de venda implementadas pelas lojas neste início de 2024. O período de férias gera menos movimento no varejo das cidades. Uma forma de atrair o cliente é apostar nas liquidações.

“Até o Carnaval é costume termos uma queda de movimento. Agora, fizemos uma promoção voltada aos clientes que vêm trocar os presentes do Natal, ou de Amigo Secreto. Se pagar três, leva quatro produtos”, diz a subgerente de uma loja de roupas no centro de Lajeado, Camila Rempel.

Na loja onde trabalha a vendedora Grasiela Kersting, especializada em calçados e roupas masculinas, a liquidação está prevista para o fim do mês. “Por enquanto ainda não vamos começar. Estamos com preços promocionais em alguns produtos, mas já vinha desde o Natal.”

Alguns estabelecimentos anteciparam liquidações, mas as promoções devem se disseminar mais do meio para o fim de janeiro, acredita o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL Lajeado), Aquiles Mallmann.

“Depende de cada loja. Cada empresário monta suas estratégias de acordo com o fluxo de caixa. Na minha opinião, ainda é cedo, pois saímos a poucas semanas do Natal. Acho que teremos mais promoções no fim do mês”, diz.

Com relação a queda no movimento, afirma que essa sazonalidade é causada pela cultura local. “As pessoas saem de férias e isso interfere nas vendas. Costumamos dizer, no comércio o ano começa depois do Carnaval.”

Ainda assim, há oportunidades para bons resultados. “Em janeiro do ano passado tivemos boas vendas. Claro, não se compara ao Natal, mas atingimos a meta. E esse ano começou bem também”, avalia Mallmann.

Além de garantir uma melhoria de faturamento, diz o presidente da CDL Lajeado, as vendas promocionais de janeiro e fevereiro também servem para renovar as vitrines, com a saída dos estoques de verão para dar espaço às próximas estações.

Campanha de verão extinta

Na metade do ano, a CDL Lajeado pensou em retomar a campanha Liquida de Verão. A última edição foi em 2021. “Escolhíamos uma data junto com os associados. Mas cada loja fazia a sua liquidação. Então resolvemos não fazer.”

Para Mallmann, a promoção do comércio local perdeu o foco. “Está em avaliação um novo nome e período para uma ação que estimule as compras no comércio. É possível que isso fique para o segundo semestre.”

Acompanhe
nossas
redes sociais