Finanças na ponta do lápis

Comportamento

Finanças na ponta do lápis

A organização financeira é essencial no início de cada ano, mas ela deve ser mantida nos meses seguintes. Entre metas e realização de sonhos, anotar as despesas e procurar investimentos são dicas para guardar dinheiro com segurança

Por

Finanças na ponta do lápis
Para manter a disciplina com o dinheiro, é fundamental ter metas, conhecer os conceitos de finanças e criar um plano . (Foto: DIVULGAÇÃO)
Vale do Taquari

Cuidar do próprio dinheiro sempre foi fácil para Eder Baiérle, 43. A aptidão foi o que o motivou a buscar conhecimento sobre as melhores formas de investir. Foi assim que conheceu a profissão de Assessoria de Investimentos, em 2007. Conforme Baiérle, o primeiro passo para ter sucesso com as finanças é conhecer a fundo o próprio orçamento, seja pessoal ou familiar.

Em dezembro, a preocupação com o dinheiro se torna mais acentuada. É preciso planejamento e organização para não começar o ano seguinte no negativo. Mas o cuidado com os gastos é importante durante os 12 meses que se seguem. Apesar de cansativo, economizar e planejar são trabalhos fundamentais.

“É neste momento que o trabalho chato de anotar se inverte com a alegria de você ter controle real sobre suas decisões e com a certeza que poderá fazer aquela viagem, comprar aquele presente, ir àquele restaurante e isso não afetará de forma negativa a sua situação financeira”, destaca Baiérle.

Ele percebe que os principais erros de quem desiste da organização financeira são justamente não ter controle entre o quanto entra de dinheiro e o quanto sai. Compras por impulso, não ter reserva para emergências e ter um padrão de vida acima da capacidade também estão na lista de falhas recorrentes.

Para manter a disciplina com o dinheiro, Baiérle acredita que é fundamental ter metas, conhecer os conceitos de finanças e criar um plano detalhado de como alcançar os objetivos. “Planejar, controlar e guardar dinheiro é árduo, necessita de algumas renúncias, mas a recompensa e tranquilidade futura será muito maior do que o trabalho, o tempo e o recurso depositado agora”.

Anotar e ter objetivos

Formada em Gestão Financeira, Elisa começou a planejar os gastos ainda na adolescência. Para ela, as planilhas são aliadas na organização

Formada em Gestão Financeira e pós-graduanda em Finanças Corporativas, Elisa Kunzler, 24, também mantém uma rotina organizada. Mas as planilhas já começaram a ser elaboradas por ela muito antes da faculdade. O gosto por planejar iniciou aos 14 anos, quando ela pensava em fazer uma festa de 15 anos.

“Lembro que comecei a fazer economias e me organizar para esse sonho. De lá para cá, vi a importância da organização financeira e comecei a contabilizar meus gastos e organizar minhas finanças”, conta a lajeadense.

De acordo com Elisa, uma prática simples e que faz diferença são as anotações. “Anotar tudo o que recebe e o que gasta pode ajudar muito no planejamento, já que esse é o primeiro passo para entender aonde vai seu dinheiro”.

Além disso, destaca a importância de fazer projeções e tentar segui-las. Um exemplo é projetar os gastos do mês e destinar quantias para alimentação, transporte e lazer. Elisa garante que, desta forma, é possível reduzir os gastos.

“Guardar dinheiro ‘por guardar’ é necessário quando falamos em ter uma reserva de emergência. No entanto, é muito mais fácil e cativante quando guardamos dinheiro para uma finalidade específica, pois a cada R$ 1 economizado, estamos R$ 1 mais próximos de atingir nosso sonho”.

Elisa garante que já realizou sonhos devido ao planejamento financeiro que faz desde a adolescência. No entanto, ainda tem nos planos, viagens e bens pessoais que vem se organizando para concretizar. Neste sentido, também diz que os investimentos são ótimas opções já que, além de guardar dinheiro, ele também vai estar rendendo.

Na prática

“Minha dica sempre é procurar um profissional da área e saber os melhores investimentos para você”. Outra dica de Elisa é anotar todos os gastos, separar por setores e tentar entender o percentual que está destinando para cada área.

De forma prática, o planejamento financeiro incentiva empresas e pessoas a administrarem suas finanças de maneira mais organizada, eficiente e sustentável. Como organização básica, é importante evitar compras supérfluas, manter uma reserva de emergência para situações inesperadas, ter o hábito de economizar todos os meses para um objetivo e criar um orçamento familiar ou empresarial.

Especialistas na área ainda sugerem utilizar o décimo terceiro para liquidar dívidas, além de aproveitar os descontos por pagamento antecipado de despesas inevitáveis, como o IPVA e o IPTU.

Dicas para organizar as finanças em 2024

  • Faça um balanço sobre o ano;
  • Aproveite o 13º para quitar dívidas;
  • Corte gastos desnecessários;
  • Defina metas e objetivos;
  • Crie um orçamento para cada área;
  • Faça reserva de emergência;
  • Mantenha os controles mensais dos gastos;
  • Anote todas as despesas e planeje os gastos do mês.

Entrevista

Karl Heinz Griesang • coordenador financeiro na Bebidas Fruki

“As chances de alcançar os objetivos se tornam mais fáceis”

Qual a importância de um planejamento financeiro?
Griesang: No contexto atual da economia, o planejamento financeiro se torna ainda mais relevante, visto que existem muitas incertezas. Com o planejamento financeiro, as chances de alcançar os objetivos, tanto pessoais, quanto empresariais, se tornam mais fáceis e práticas. Além disso, essa prática permitirá realizar projeções e identificar com antecedência possíveis dificuldades, podendo evitar gastos, ou agir preventivamente. Dessa forma, você pode desenvolver um plano prático e estratégico para realizar as suas necessidades e objetivos. Assim, ele permite investir tempo e esforço em ações que realmente irão ajudar a organizar suas finanças.

Qual o primeiro passo para quem quer começar a se organizar financeiramente?
Griesang: Organizar as suas contas. É necessário separar e classificar suas receitas e despesas e, se possível, colocar em uma planilha, que pode ser até em um caderno. Só assim é possível descobrir onde estão os vilões do seu orçamento. Tendo identificado quais são as despesas que estão fora de controle é possível tomar uma atitude para reduzir ou eliminá-las.

Quais as dicas para começar o ano no positivo?
Griesang:Uma dica para iniciar o ano de 2024 fazendo as pazes com o seu bolso é aproveitar o 13º para liquidar dívidas que possam dificultar as suas finanças. Outra dica importante é aproveitar os descontos por pagamento antecipado de despesas das quais não podemos escapar, como por exemplo o IPVA e o IPTU.
Neste período, também estamos mais propensos a gastar com presentes, festas de fim de ano e férias. Para evitar que isso complique a sua saúde financeira, estabeleça um orçamento de quanto quer gastar com os presentes, com as festas e com as férias.

Acompanhe
nossas
redes sociais