“Ser Papai Noel não é só vestir a roupa do bom velhinho”

ENTREVISTA | FORA DE HORA

“Ser Papai Noel não é só vestir a roupa do bom velhinho”

Marciano Tessmann conta a experiência de levar alegria para as crianças pelas ruas de Lajeado, há 31 anos

Por

Atualizado quarta-feira,
29 de Novembro de 2023 às 18:09

“Ser Papai Noel não é só vestir a roupa do bom velhinho”
Marciano Tessmann, o Papai Noel de Lajeado. (Foto: Caetano Pretto).
Lajeado

Uma das épocas mais mágicas do ano se aproxima, a cidade enfeitada, luzes para todos os lados, decorações e, claro, a presença ilustre do bom velhinho. Mas afinal de contas, quem é o homem da barba branca e longa que está por detrás da roupa vermelha?

Marciano Tessmann é o personagem do Papai Noel de Lajeado. Há 31 anos leva a alegria para a criançada pelas ruas da cidade e, nesta quarta-feira, 29, ele esteve na sede do Grupo A Hora conversando com todos, levando a paz e a alegria e foi entrevistado do programa Fora de Hora.

Durante entrevista, Tessmann contou um pouco de sua trajetória de mais de três décadas vivendo a história do Papai Noel, entoando o personagem, trazendo a mensagem do nascimento do Menino Jesus que é a principal comemoração.

Há cinco anos, Tessmann é zelador de uma creche no bairro Jardim do Cedro, segundo ele, era um sonho trabalhar com crianças. “Eu não queria estar em meio às crianças somente no período de Natal, mas todos os dias do ano, então, me sinto realizado no que faço”, conta.

Tessmann é casado, pai de três filhos, adora ajudar as pessoas e procura ser referência para as pessoas. Para exercer o personagem, ele tira férias na creche, diz.

Como é ser Papai Noel

Para ele, ser Papai Noel não é só vestir a roupa do bom velhinho, mas existe toda uma preparação. “Ser Papai Noel, entoar o personagem, estudar a vida de São Nicolau, trazer a mensagem do nascimento do menino Jesus, é isso que comemoramos. Papai Noel anuncia a chegada de Jesus. Ser Papai Noel pra mim hoje é um dom. Enquanto que eu puder caminhar, bater o sino, fazer Ho Ho Ho, eu vou ser Papai Noel. Eu entoando esse personagem me dá muita alegria, levo alegria para as pessoas, em especial, as crianças”.

Oportunidade

O Papai Noel surgiu há 31 anos quando foi chamado no corredor do shopping de Lajeado para substituir o então Papai Noel na época que acabou tendo imprevistos e não pôde cumprir o personagem. E foi ali que tudo começou. “Me preparei para isso e continuo até hoje”.

Cortejo de Natal

O cortejo do Papai Noel promovido pela CDL começa neste sábado, 2. “Teremos um momento corpo a corpo, ali sentimos o que realmente as pessoas querem e esperam do Natal. Distribuição de presentes, fotos, o cortejo é algo sensacional na vida do Noel”, declara.

Acompanhe
nossas
redes sociais