Black Friday é aposta para aumentar vendas no comércio

ECONOMIA E NEGÓCIOS

Black Friday é aposta para aumentar vendas no comércio

Em Lajeado, lojistas chegam a anunciar 80% de desconto. Projeção é incremento na circulação de público entre 10% e 15% no varejo

Por

Black Friday é aposta para aumentar vendas no comércio
Lojistas oferecem descontos de até 80% em ações da Black Friday. (Foto: Henrique Pedersini)
Vale do Taquari

Vitrines decoradas, promessa de descontos e otimismo por parte dos lojistas. A Black Friday amplia a expectativa de crescimento nas vendas para o setor varejista do Vale do Taquari. Nas ruas centrais de Lajeado, os estabelecimentos apostam na criatividade para atrair clientes. Vitrines chamativas, prazo estendido de pagamento e descontos que chegam aos 80% são estratégias para aproveitar a data, uma das mais aguardadas do ano pelos comerciantes.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Lajeado, Aquiles Mallmann (Cascão), explica que a data é estratégica para o mercado, pois permite um fluxo de caixa e renovação de estoque aos lojistas, além de oferecer preços abaixo da média ao público. “É o Black que permite ao comércio ter dinheiro para comprar mercadorias visando Natal, que é outra data fundamental”, analisa.

Cascão estima que a circulação de público pelos estabelecimentos aumente entre 10% e 15% nesta sexta-feira e no final de semana, quando a maioria das ofertas são mantidas. “Percebemos que as lojas estão decoradas, é um momento importante neste cenário de retomada. O final de 2023 não está sendo fácil também para o comércio. Esperamos que o Black e o Natal melhorem o cenário”, pontua. O presidente alerta ainda para os empresários terem atenção com os golpes em pagamentos via Pix ou cartão de crédito.

Expectativa de lojistas e clientes

A moradora de Lajeado, Marilu Santos, aproveitou a quinta-feira, 23, para projetar como economizar com a data. Segundo ela, a possibilidade de ver as mercadorias de perto dá mais segurança na hora de ir as compras. “Vou aproveitar a sexta-feira para pesquisar o preço de móveis. Também tem as compras de Natal que dá pra antecipar”, garante.

A gerente das Lojas Certel, em Lajeado, Sandra Hillesheim, explica que a organização para a sexta-feira de alta nas vendas iniciou a mais tempo, com anúncios, contato com clientes e organização de produtos na loja e estoque, além de ampliação no horário de atendimento.

“Historicamente este período representa um aumento nas vendas, por isso a organização inicia mais cedo em termos de horário estendido, divulgação e preparação da equipe e mercadorias e até ofertas antecipadas desde o início do mês”, detalha. Algumas empresas aproveitaram para ampliar as campanhas para toda semana ou mês de novembro.

A data no estado e no país

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS (FCDL-RS), Vitor Augusto Koch, aposta na desaceleração da inflação e a redução da taxa de juros como fatores que podem impactar positivamente em um incremento da comercialização de produtos nesta data. “A expectativa é um resultado expressivo no montante de vendas, algo em torno de R$ 700 milhões, somando compras online e em lojas físicas”, aponta.

Já a Confederação Nacional do Comércio prevê uma movimentação de R$ 4,64 bilhões, o que seria o maior faturamento desde que a data de origem do mercado dos Estados Unidos, foi implementada no calendário brasileiro, em 2010.

Acompanhe
nossas
redes sociais