“Empreendedorismo é o que me desafia, anima e move”

O MEU NEGÓCIO

“Empreendedorismo é o que me desafia, anima e move”

Diretor da Thérapi, Leandro Heineck destaca trajetória profissional e consolidação da empresa como maior fabricante de florais de Bach da América Latina. Empreendedor detalha sobre importância e o apreço de manter a tradição durante a produção dos florais

Por

“Empreendedorismo é o que me desafia, anima e move”
Diretor da Thérapi, maior fabricante de florais de Bach da América Latina, fala sobre cenário atual do mercado (Foto: Deivid Tirp)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Da paixão pelo empreendedorismo à criação do que veio a se tornar a maior fabricante de florais de Bach da América Latina. Leandro Heineck juntou o gosto pela área farmacêutica, preocupação com questões de saúde mental e a vontade de crescer no mercado nacional na criação do negócio.

Diretor da Thérapi, Heineck foi o convidado dessa segunda-feira, 21, de “O Meu Negócio”, programa multiplataforma do Grupo A Hora. Durante a conversa relembrou o início da trajetória e da importância do apoio dos pais na construção de caráter e formação como profissional.

Natural de Arroio do Meio, começou muito jovem no mercado de trabalho. Ele explica que logo após a formatura no Ensino Médio, ingressou na fábrica de imóveis do pai, Heineck Móveis. Lá, ele detalha, que ganhou muita experiência, além de ter crescido como pessoa em aspectos disciplinares e de responsabilidade.

Heineck pontua que, em um certo ponto, sentiu que seguir na empresa não era algo que lhe desafiava mais. Por isso, decidiu investir no meio farmacêutico. “Sou muito grato por toda a experiência que tive, mas sabia que era a hora de me desafiar e fazer o que sempre quis: ter o meu próprio negócio”, detalha.

Em 2016, fundou a Floral Thérapi, que, a partir de 2021 passou a ser chamada apenas de Thérapi. Hoje, a indústria atende o país inteiro na produção e distribuição de florais de Bach, além de ser considerada a maior da América Latina.

ENTREVISTA


Leandro Heineck • Diretor da Thérapi

“Acima das vendas, nos preocupamos com a saúde dos nossos clientes”

Thiago Maurique: Como surgiu a Thérapi?
Leandro Heineck: Sempre tive o desejo de abrir meu próprio negócio. Depois que saí da Heineck Móveis entrei em contato com meu atual sócio, que também tinha esse mesmo interesse que eu. Ambos queríamos algo no ramo farmacêutico, começamos a pesquisar sobre e encontramos os Florais de Bach. Percebemos que era um nicho pouco explorado no meio popular e mais acessível para todos. Na época era conhecido apenas por terapeutas e farmácias de manipulação. Hoje, já conseguimos alcançar mais pessoas, mas sabemos que ainda há um grande potencial de crescimento.

Maurique: Quais são os produtos comercializados?
Heineck: Hoje, a Thérapi atua com quatro pilares de comercialização. Nosso carro chefe são os florais de Bach, que é uma terapia centenária que utiliza compostos extraídos de plantas e flores que atuam no equilíbrio emocional. Nós também trabalhamos com suplementos alimentares, medicamentos homeopáticos e aromaterapia. Ainda temos muito para explorar nesse mercado, ao todo são 29 tipos de terapia milenares, nós trabalhamos apenas com quatro.

Maurique: Qual foi a estratégia para crescer no mercado?
Heineck: Sempre tentamos entregar o melhor produto para nosso cliente. Buscamos por um fornecedor confiável e seguimos a tradição de produção, afinal é técnica centenária e nós prezamos para que ela seja preservada. Nossa matéria prima, por exemplo, é importada da Associação dos Produtores de Florais de Bach, localizada na Inglaterra. No final de contas, quem fideliza e auxilia a marca a crescer é o cliente. Por isso, fazemos grande questão de assegurar a entrega de produtos de qualidade, com preço justo e eficácia. Outro ponto que auxiliou esse crescimento foi o fato de que as pessoas passaram a se preocupar mais com a saúde mental e buscaram mais maneiras de cuidar de si.

Maurique: Por que não cultivar na região?
Heineck: Nós até poderíamos plantar os florais aqui, mas eles não seriam mais considerados florais de Bach. O que define o tipo dessa matéria prima é a região em que é cultivada. Como somos uma empresa que preza pela proteção dessa tradição, compramos os florais da associação.

Maurique: Existe muita concorrência?
Heineck: Hoje não temos concorrentes. Visitei 12 países para entender sobre a produção, comercialização e o mercado. O único lugar que, de fato, encontrei os florais, ainda pouco difundidos na sociedade, foi na Itália. Ou seja, é um mercado que tem muito espaço para crescer, mas depende do compartilhamento de informação. E, como produtores e comercializadores, essa parte depende de nós.

Maurique: Como funciona o processo de produção?
Heineck: A terapia floral tem a forte característica do individualismo. Por isso, na hora da formulação, temos a ajuda de terapeutas florais. Eles conseguem abraçar mais a necessidade do cliente e fazer um produto mais específico. Na questão da fábrica, quando fizemos nossa primeira indústria, nos espelhamos em farmácias de manipulação. Conforme o tempo passou percebemos que precisávamos investir em mais tecnologias. Hoje, seguimos com investimentos na área farmacêutica e elaborando, cada vez mais, boas práticas de fabricação.

Acompanhe
nossas
redes sociais