Confira os quatro pontos avaliados pela PRF para seguir em Lajeado

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Confira os quatro pontos avaliados pela PRF para seguir em Lajeado

Por

Atualizado sexta-feira,
11 de Agosto de 2023 às 15:00

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A polêmica sobre a transferência temporária da Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o trecho de Tabaí incomoda e muito os lajeadenses. Há uma preocupação geral com a ausência da base do efetivo na principal cidade do Vale do Taquari, diante das complexas obras de ampliação e duplicação da BR-386 e, especialmente, perante a insegurança que ainda toma conta do trânsito no trecho entre Lajeado e Soledade. Diante dos fatos, e da provável demora na aprovação e construção da nova sede em solo lajeadense, a PRF estuda alugar um imóvel às margens da rodovia para improvisar uma base para os próximos meses – ou anos.

LEIA MAIS: Rodrigo Martini: Só o free flow não basta (é óbvio)

Ao menos quatro pontos já passaram por análise prévia. Todos entre o acesso ao bairro Conventos e a ponte do Rio Taquari. O espaço mais adequado, e dentro de uma avaliação prévia, reforço, fica do outro lado da rodovia federal, quase em frente à unidade operacional que será desativada. O imóvel pertence a uma empresa de autodemolição de veículos. A PRF também avalia o prédio onde funcionava um estabelecimento de bombas injetoras, no mesmo km 341, em Conventos/Imigrante. Por fim, os policiais rodoviários avaliam o pavilhão de uma antiga danceteria, ao lado da J.A. Spohr, e uma edificação ao lado da concessionária Peugeot, esses dois mais próximos à divisa com Estrela.

Foto: Divulgação

Acompanhe
nossas
redes sociais