Exposição no museu destaca história e protagonismo dos grupos de idosos

ARROIO DO MEIO

Exposição no museu destaca história e protagonismo dos grupos de idosos

Em uma sala temporária é possível acompanhar o registro histórico, imagens e demais símbolos do cotidianos da terceira idade

Por

Exposição no museu destaca história e protagonismo dos grupos de idosos
Mostra expõe até agosto o acervo de todos os grupos vinculados ao Conselho Municipal de Idoso (Foto: Gabriel Santos)
Arroio do Meio
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Histórias, tempos, saberes e experiências. Este é o tema da nova exposição do Museu Público Municipal – Casa do Museu. A mostra expõe até agosto em uma sala temporária o acervo histórico de todos os grupos vinculados ao Conselho Municipal de Idoso. O objetivo também é discutir a inserção da população chamada 60+ na sociedade contemporânea.
A abertura do espaço ocorreu na tarde de ontem, e reuniu integrantes de todos os grupos, vereadores, líderes religiosos, prefeito e secretários municipais. A exposição segue aberta para visitação até agosto.

No local foram coladas fotografias antigas, escritas históricas, faixas, relatos e coroas das cortes, além de símbolos que testemunham o cotidiano dos grupos de idosos e sua inserção nos eventos sociais dos quais tomam parte. Conforme o coordenador da Casa do Museu, professor Sérgio Nunes Lopes, a mostra dá continuidade ao que propôs o Sistema Brasileiro de Museus (Ibram) ao incentivar na 21ª Semana dos Museus, em maio último passado, o Bem-estar como um dos imperativos para a promoção da dignidade humana em observância ao que consta na Agenda 2030 e nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo ele, um dos objetivos é estimular, através da exposição, uma reflexão acerca da tardia elaboração de políticas públicas específicas, ainda que a Constituição de 1988, preveja medidas em termos gerais. “Somente no ano de 2003, uma lei dispôs sobre o Estatuto do Idoso. A partir de então alguns direitos específicos passaram a ser assegurados às pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos”, explanou.

Ao longo do período da exposição, o Conselho Municipal do Idoso e o Museu Público Municipal promoverá visitas guiadas para escolas com o objetivo de aproximar os integrantes dos grupos organizados nas comunidades com os estudantes. Nestes encontros intergeracionais será possível a troca de experiências e a prática da empatia e de outros valores que ensejam a convivência respeitosa entre as pessoas idosas, crianças e jovens.

Valorizar a história

Trabalhar políticas públicas voltadas aos idosos. Foi isso que destacou o coordenador de Cultura, Paulo Roberto Haas, que também falou sobre a elaboração do plano municipal do setor onde incluiu as atividades dos grupos de idosos.
Para a secretária de Educação, Iliete Wink, a exposição no museu valoriza o espaço histórico e mantém uma proposta de sintonia entre o pensamento no passado e futuro. “Temos que valorizar a nossa memória e história. A exposição é uma forma de deixar isso registrado aos mais jovens e adultos”, frisou.

Acompanhe
nossas
redes sociais