Nove cidades da região devem obter liberação do 5G até junho

TECNOLOGIA

Nove cidades da região devem obter liberação do 5G até junho

Municípios estão na lista da Anatel cujo planejamento consta como aprovado. Mais populosas do Vale, entretanto, devem ficar para 2026. Implantação dependerá das prestadoras do serviço

Por

Atualizado sábado,
11 de Março de 2023 às 16:50

Nove cidades da região devem obter liberação do 5G até junho
Até agora, quase 500 municípios no país tiveram a liberação do 5G. Entre elas, todas as capitais. Crédito: Divulgação
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Prevista para ocorrer somente a partir de 2026 na região, a liberação do sinal de internet de quinta geração (5G) deve ser antecipada. Pelo menos nove cidades devem receber a autorização da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) até 30 de junho. São municípios com população inferior a 30 mil habitantes.

Segundo relatório divulgado pela Anatel, os municípios de Anta Gorda, Arvorezinha, Dois Lajeados, Ilópolis, Paverama, Poço das Antas, Putinga, Tabaí e Taquari estão na fase 3 de implantação do sinal e terão o início da migração a partir do dia 20 deste mês. O planejamento já foi aprovado pelo órgão.
Em fevereiro, a agência já havia autorizado a transmissão para mais de 300 municípios do país, muitos com populações inferiores a 30 mil. No Rio Grande do Sul, por exemplo, das 33 cidades contempladas para obterem a faixa 5G, só oito tinham mais de 100 mil habitantes. Duas delas – Glorinha e Araricá – possuem menos de 10 mil moradores.

Inicialmente, os primeiros municípios a serem contemplados com o 5G na região teriam a liberação somente a partir de 2026. Já Lajeado, Estrela e Teutônia, cuja projeção era para 2028, devem contar com a disponibilidade do sinal até 2026.

Em nota, a Anatel explica que, de acordo com as regras do edital do 5G, o início do uso pode ser antecipado caso sejam atendidas as condições necessárias pelos municípios. “Vale lembrar que a liberação da faixa não significa que as redes serão instaladas de imediato nas localidades e isso dependerá do planejamento das prestadoras do serviço”, frisa.

Infraestrutura adequada

A economista Cintia Agostini, no período em que esteve à frente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), batalhou por melhorias na oferta do sinal de telefonia e internet na região. Para ela, a antecipação do 5G será fundamental para qualificar a infraestrutura e promover o desenvolvimento.

“Isso representa mais resultado para os negócios. Será ótimo termos acesso o quanto antes, pois falamos em infraestrutura. E quando olhamos para a perspectiva do desenvolvimento econômico, sem infraestrutura adequada, a região fica totalmente prejudicada. Mas, claro, temos que ver quais são os planos das operadoras”, pontua.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura de Lajeado, André Bücker, ressalta que, pelo planejamento inicial, a cidade receberá o aval a partir de 2026. “Até pensamos em fazer alguma movimentação para ver se conseguia a antecipação, mas de forma isolada é mais difícil”, comenta

Leilão em 2021

As grandes operadoras de telefonia do país – Vivo, Claro e Tim – foram as grandes vencedoras do leilão do 5G, ocorrido em 2021. As três levaram os lotes da faixa de 3GHz da tecnologia, considerada a mais cobiçada. Já o lote 6, que cobria municípios do Sul com menos de 30 mil habitantes teve como vencedor o Consórcio 5G Sul, formado pelas empresas Unifique e União Copel.

Previsão de liberação aos municípios do Vale*

Até 30 de junho deste ano:

Anta Gorda, Arvorezinha, Dois Lajeados, Ilópolis, Paverama, Poço das Antas, Putinga, Tabaí e Taquari;

Até 1º de janeiro de 2026:

Estrela, Lajeado e Teutônia

(*) Demais cidades ainda sem planejamento definido pela Anatel

Acompanhe
nossas
redes sociais