Lembra em quem votou?

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

Lembra em quem votou?

Por

Em ano de eleição, você lembra em quem votou para prefeito e especialmente para vereador na eleição passada? Se lembra, você tem acompanhado o trabalho deste gestor? Quantas vezes foi até a sessão de uma câmara de vereadores ou quantas vezes conseguiu falar com o prefeito da tua cidade? E quais são as prioridades que você entende que os prefeitos e vereadores deveriam trabalhar na próxima gestão? Essas perguntas são fundamentais para refletirmos sobre a participação e acompanhamento dos gestores públicos que escolhemos. A proximidade e o contato com os representantes eleitos são essenciais para garantir que as necessidades da comunidade sejam atendidas.

Portanto, é crucial avaliar o perfil de quem receberá nosso voto na eleição deste ano. Em três meses vamos para as urnas e temos que ir convictos de quem será melhor para as nossas cidades.

O encanto pela seleção diminuiu

O apoio do torcedor brasileiro para a seleção que está disputando a Copa América parece estar diminuindo. Cada vez mais, o encanto pela seleção não existe como antes. As pessoas já não têm mais a mesma disponibilidade e vontade de torcer pela seleção brasileira. Vários motivos são elencados para essa mudança. O distanciamento do “futebol raiz”, em direção a um estilo mais moderno, não agrada a maioria dos torcedores. Isso é preocupante, pois o futebol sempre foi a principal paixão dos brasileiros, um ponto de união e de alegria nacional. O futebol que antes unia a população, trazendo bem-estar e emoção ao assistir um jogo na televisão, parece estar desaparecendo. A perda dessa conexão é uma pena, pois o futebol tem o poder de unir o país e proporcionar momentos de felicidade coletiva.

Falta de sensibilidade

Nesta semana, o vice- governador Gabriel Souza expressou sua frustração ao afirmar que muitas autoridades federais ainda não compreenderam a gravidade da situação enfrentada pelo Rio Grande do Sul após a enchente histórica. “Quanto mais o tempo passa, menor é o grau de comoção”, destacou Souza. Ele ressaltou que, apesar das visitas do presidente Lula e de seus ministros à região, a resposta e a sensibilidade necessárias ainda não foram alcançadas. Se Lula, que veio duas vezes pra cá, e seus ministros e assessores ainda não se sensibilizaram, então não sei o que pode ser feito para que eles tenham ideia do que passamos.

Cenário político

Na edição da terça-feira do jornal A Hora, o jornalista Mateus Souza detalha que o cenário político nas principais cidades do Vale do Taquari está se encaminhando e praticamente definido. É pouco provável que surjam novos nomes além dos já apresentados para concorrer nas eleições. A matéria aborda a situação em seis cidades da região, destacando que, exceto por Lajeado, onde a reeleição não é possível, todos os atuais prefeitos das demais cidades estão se preparando para disputar a reeleição.

Acompanhe
nossas
redes sociais