Decida melhor

Opinião

Rogério Wink

Rogério Wink

Decida melhor

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O empreendedor toma decisões a cada instante. Desde as mais simples do seu dia a dia até as mais estratégicas e complexas, que podem definir o futuro do seu negócio. Para a maioria deles, a integração de intuição e dados pode transformar a tomada de decisões, tornando-a mais robusta e informada. Ao combinar a rapidez e a criatividade da intuição, adquirida com a experiência, com a precisão e objetividade dos dados, é possível minimizar erros e melhorar significativamente os resultados.

A intuição é aquela sensação ou insight que surge de forma quase mágica, sem uma explicação lógica imediata. Muitas vezes, ela é fruto de anos de experiência e de uma compreensão profunda do negócio. Existem aqueles que vão além e ainda pedem uma opinião de terceiros para embasar suas decisões.

Para que a integração entre intuição e dados seja eficaz, algumas práticas podem ser adotadas: Fomentar uma Cultura de Dados: Através da educação e treinamento, aprender sobre análise de dados e a importância de uma abordagem baseada em evidências. Ferramentas Adequadas: Investir em ferramentas de análise de dados. Os números estão em toda parte na empresa, transforme-os em indicadores simples e práticos para uso. Desenvolver a Intuição: Promover a transferência de conhecimento através de mentoria, onde a experiência dos mais experientes é compartilhada. Uma boa escuta é necessária. Reflexão: Refletir sobre decisões passadas e os resultados obtidos, promovendo o aprendizado contínuo. Colaboração através da Diversidade: Equipes com uma diversidade de experiências e habilidades permitem que a intuição de diferentes áreas se combine com dados variados para chegar na melhor decisão.

Para ampliar a visão sobre o tema, por indicação do amigo Paulo Locatelli Gandin, fiz a leitura da tese do Comandante André Luiz Guimarães Silva (Marinha do Brasil) , intitulada “Por que as Pessoas Inteligentes Tomam Decisões Ruins”, o propósito foi identificar formas de explorar a intuição dos membros de uma equipe, de modo a aumentar a efetividade dos processos de tomada de decisão. O Comandante André, ao final, sugere a adoção de nove orientações para a eficácia na tomada de decisão: 1. Reunir especialistas, de acordo com o contexto; 2. Treinar para lidar com as armadilhas da mente e do ego; 3. Empregar um processo decisório do conhecimento; 4. Maximizar a utilização de dados; 5. Criar um ambiente favorável ao pensamento crítico; 6. Garantir a efetiva participação do decisor; 7. Gerar conteúdo; 8. Mobiliar adequadamente a equipe; 9. Definir princípios que norteiem os comportamentos da equipe, compatíveis com as orientações anteriores.

A importância da intuição e dos dados no processo decisório é clara. Vale a pena cada um construir o seu modelo e adaptá-lo à sua realidade, pois a melhoria nos resultados é imediata.

Acompanhe
nossas
redes sociais