“Não estamos sozinhos. Vamos reabrir a Casa do Peixe “

abre aspas

“Não estamos sozinhos. Vamos reabrir a Casa do Peixe “

Tradicional espaço gastronômico de Arroio do Meio, localizado no bairro Navegantes ressurge como símbolo de perseverança e esperança após a devastação causada pela inundação. Com o esforço da comunidade e de voluntários, o proprietário Darcísio Schneider, 65, o popular Picolé, pretende reconstruir o estabelecimento e reabri-lo em 20 de setembro

Por

Atualizado sábado,
01 de Junho de 2024 às 11:48

“Não estamos sozinhos. Vamos reabrir a Casa do Peixe “
Foto: GABRIEL SANTOS
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A imagem da Casa do Peixe viralizou na internet. Por quê?

A casa é um prédio centenário no bairro Navegantes que resistiu bravamente à força devastadora das águas do Rio Taquari. A bandeira foi colocada no segundo andar como um símbolo de resiliência e renascimento. A imagem rodou o Estado e nos deu ânimo para reconstruir tudo, embora o desafio seja enorme.

Como o senhor se sente ao encarar mais uma reconstrução?

Sinto uma mistura de cansaço e esperança. É a terceira vez em oito meses que precisamos reconstruir tudo. Mas o apoio que recebemos da comunidade e dos amigos é enorme, o que nos dá força para seguir em frente. Não estamos sozinhos. Com a ajuda de tantos amigos, temos a esperança de reconstruir a Casa do Peixe e reencontrar aqueles que fazem deste lugar a segunda casa.

A Casa do Peixe é um símbolo. Como foi ver o restaurante resistir às águas?

Ver a Casa do Peixe de pé, mesmo após a força das águas, foi um misto de tristeza e alívio. Tristeza por ver a destruição ao nosso redor, mas alívio e orgulho por saber que nosso trabalho e dedicação ajudaram a preservar um pedaço importante da nossa história e cultura.

A data de reabertura, 20 de setembro, tem algum significado especial?

Sim, é uma data simbólica para nós gaúchos. Representa a Semana Farroupilha, um momento de celebrar nossa cultura e nossa história. Queremos que a reabertura da Casa do Peixe seja um símbolo de renovação e união da nossa comunidade.

Como a iniciativa para a reconstrução tomou forma?

A iniciativa foi impulsionada pela arquiteta Patrícia Pasini, de Garibaldi, que se sensibilizou com a nossa situação. Ela nos encontrou pelas redes sociais e rapidamente se dispôs a nos ajudar voluntariamente com o projeto de restauração. Foi um gesto de grande generosidade que nos deu mais ânimo para continuar.

Qual foi a reação da comunidade à notícia da reconstrução?

A comunidade tem sido extremamente solidária. Muitas pessoas ofereceram ajuda de diferentes maneiras. Recebemos visitas e mensagens de apoio que nos mostram que a Casa do Peixe é mais do que um restaurante; é um ponto de encontro, um lugar de memórias e significados.

O governador Eduardo Leite visitou o local recentemente. Como foi essa visita?

Foi um momento importante. A visita do governador mostrou que a nossa luta não passou despercebida. Ele prometeu estar presente na reabertura, o que é um grande incentivo para nós e para toda a comunidade.

Quais são os próximos passos para a reabertura?

Estamos trabalhando intensamente nos preparativos finais. Com a ajuda da equipe de voluntários liderada pela Patrícia, estamos garantindo que tudo esteja pronto para receber nossos clientes no dia 20 de setembro. Será um dia de celebração e de renascimento.

Há alguma mensagem que o senhor gostaria de deixar para a comunidade?

Quero agradecer a todos pelo apoio e dizer que estamos juntos nessa caminhada. A Casa do Peixe é de todos nós, e é por todos que estamos nos esforçando para reabrir. Contamos com a presença de todos no dia 20 de setembro para celebrar essa conquista.

Acompanhe
nossas
redes sociais