“Nenhuma casa foi entregue em Muçum”, afirma prefeito

CHEIA DE SETEMBRO

“Nenhuma casa foi entregue em Muçum”, afirma prefeito

Conforme Mateus Trojan, projeto está travado no licenciamento ambiental

Por

Atualizado terça-feira,
28 de Maio de 2024 às 13:59

“Nenhuma casa foi entregue em Muçum”, afirma prefeito
Foto: Arquivo/A Hora.
Muçum

Após enfrentar uma série de desafios decorrentes das enchentes, com acessos obstruídos devido aos deslizamentos, a cidade de Muçum continua trabalhando em busca da reconstrução, além de fornecer condições básicas para sua população. Entre os desafios mais emergenciais está a falta de habitação, com “nenhuma casa permanente entregue desde setembro do ano passado”.

O prefeito Mateus Trojan destacou que um dos principais obstáculos para o avanço do projeto de construção de moradias é o licenciamento ambiental. “O processo está paralisado há quatro meses, impedindo o progresso na entrega das residências prometidas”. Trojan enfatizou que, embora tenham sido feitos esforços significativos desde o ano passado, incluindo a desapropriação de áreas de terra, a burocracia têm retardado o processo.

Além da questão das moradias, a cidade enfrenta desafios logísticos significativos, especialmente devido à destruição da principal via de acesso, a ERS-129, durante as enchentes. “A recuperação das vias é uma prioridade imediata para garantir o acesso às comunidades do interior, principalmente”.

Prefeito de Muçum, Mateus Trojan (Foto: Diogo Fedrizzi).

Para lidar com a evasão populacional e atrair investimentos para a cidade, o governo municipal está buscando criar ferramentas e alternativas para motivar as pessoas a permanecerem em Muçum. No entanto, a reincidência de desastres naturais tem complicado esses esforços.

“Um desafio muito grande e percebemos a angústia das pessoas, a necessidade de receberem respostas sobre coisas que, nesse momento, nem nós temos ainda, e estamos trabalhando desde o ano passado, mas que ainda precisamos superar muitas etapas para concretizar e entregar esses resultados. É desafiador trabalhar o lado emocional e motivacional das pessoas”.

Apesar dos entraves burocráticos, progressos estão sendo feitos na construção da Ponte Brochado da Rocha, com a produção das estruturas necessárias já em andamento.

Enquanto a cidade enfrenta desafios consideráveis, o prefeito expressou sua esperança de que o governo estadual reconheça a urgência da situação e tome medidas para agilizar os processos de licenciamento e fornecer os recursos necessários para impulsionar a reconstrução e recuperação de Muçum.

Acompanhe a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais