Voluntários e equipes de Estrela auxiliam na limpeza da cidade

PÓS-ENCHENTE

Voluntários e equipes de Estrela auxiliam na limpeza da cidade

Equipes trabalham 24h na lavagem das ruas, recolhimento de entulhos e no apoio às equipes da RGE e Corsan. Voluntários também auxiliam moradores

Por

Voluntários e equipes de Estrela auxiliam na limpeza da cidade
Ações conjuntas do governo e iniciativa privada tem possibilitado avanços em áreas como da biblioteca Municipal e Centro Cultural. (Foto: divulgação)
Estrela

A união do voluntariado que, de forma mais visível, resultou em milhares de doações a Estrela não se resume a cobertores, água potável, alimentos e muitos outros itens, como os de limpeza e higiene. Seja com a força humana para descarregar estas próprias doações, como também no trabalho direto nos abrigos que chegaram a dar pouso a quase mil pessoas.

Voluntários do município e de outras cidades do RS e demais estados têm colaborado nas mais diversas frentes na tarefa de amenizar os danos da enchente. Destaque para aqueles que estão dedicados à tarefa de limpeza de espaços públicos e de serviços, como também no auxílio de vítimas da enchente na limpeza de casas, comércios, calçadas e ruas e demais espaços públicos.

No domingo, 19, ocorreu o Circuito Voluntários dos Vales, onde equipes da Setcel e voluntários realizaram um primeiro trabalho de limpeza da Biblioteca Municipal Francisco Reckziegel Assis Sampaio e parte do Centro Cultural Celso Brönstrup, que foram muito afetados pela enchente. O mutirão, organizado pelo grupo A Hora e o Governo de Estrela, através da Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (Setcel) e apoio da Secretaria de Infraestrutura, resultou de imediato em mais de três toneladas de entulhos recolhidos e demais materiais, entre estes milhares de livros irrecuperáveis. Outras ações de limpeza e de reformas serão necessárias no local. Segundo o titular da Setcel, Joel Mallmann, depois do trabalho concluído será realizada uma campanha para doação de livros. 

Cozinha Central também foi muito atingida e servidores já realizam uma primeira limpeza do local, que tem muitos estragos. (Foto: divulgação)

Já nesta segunda-feira, 20, alguns servidores deixaram as tradicionais funções e foram fazer a primeira visita de limpeza na Cozinha Central, outro ponto fundamental da rotina estrelense, sendo que antes da enchente era responsável pela produção de até 15 mil refeições diárias, entre estas as destinadas às escolas, e também para as pessoas desabrigadas nas outras cheias. Agora, fortemente atingida, está fora de operação o local. “O estrago é enorme. Em todos os sentidos. Desde utensílios e maquinários à parte estrutural. Será necessário muito esforço para deixar tudo em ordem mais uma vez”, diz a nutricionista Kátia Becker Delwing.   

Lares e vias

O serviço voluntário também está presente na limpeza de lares e vias. Equipes de Infraestrutura têm trabalhado 24 horas por dia numa primeira etapa geral de limpeza das ruas, calçadas e remoção de entulhos. Ainda assim, o apoio de voluntários tem sido essencial para muitas pessoas no trabalho mais direto das casas e pátios e comércios em geral.

Nos últimos dias, diversos grupos de voluntários têm atuado neste sentido. Foi o caso de Ricardo Wildner, 26. Junto com outros 15 integrantes da empresa onde trabalha, em Bento Gonçalves, veio auxiliar famílias do bairro das Indústrias. “Já passamos outros dias por demais cidades. Agora aqui em Estrela. É um cenário inacreditável. Incrível o estrago. Difícil de explicar para quem não está aqui vendo pessoalmente”, confessa o representante comercial. “A empresa apoiou a gente nesta causa, e ainda com doações e materiais. Então, é arregaçar as mangas e ajudar”, completa. Dona Neuza Padilha da Silva, 58, é uma das que contou com a colaboração de Ricardo e amigos. Moradora há 40 anos do bairro das Indústrias, disse ter enfrentado a quinta enchente nos últimos anos. “Só temos que agradecer a estas pessoas. Não tenho palavras. Depois, é pensar no que fazer”, diz ela, ao olhar para a casa já um pouco mais limpa.

Ricardo veio de Bento Gonçalves, com colegas da empresa onde trabalha, e auxiliou na limpeza da casa da dona Neuza Padilha da Silva. (Foto: divulgação)

Carinho aos voluntários

Na sexta-feira, 17, Gustavo Hahmeier e Rafaela Anselmini, alunos da Escola Léo Pedro Schneider, de Poço das Antas, e representante da Cooperativa Escolar Unileo, fizeram uma visita a Estrela. Trouxeram doações de roupas, calçados, brinquedos e outros itens e junto também cartas de apoio e agradecimento, escritas pelos alunos da escola. Estas, especialmente dedicadas aos voluntários que estão trabalhando na enchente. “Hoje são vocês que estão precisando. Amanhã pode ser a gente. Por isso precisamos colaborar e dar os parabéns a quem está ajudando”, disse Rafaela ao prefeito Elmar Schneider. “Belo exemplo o de vocês e de muitos outros. Isso nos fortalece. Muito obrigado mesmo”, resumiu o prefeito.

Alunos de Poço das Antas trouxeram doações e cartas de apoio a quem também está envolvido no auxílio aos atingidos. “Amanhã pode ser que a gente venha precisar da ajuda”, justificou Rafaela (Foto: divulgação)

Acompanhe
nossas
redes sociais