“Todos respeitam e ajudam”, diz abrigado em Estrela

CHEIA DO TAQUARI

“Todos respeitam e ajudam”, diz abrigado em Estrela

Luis Petry considera o Centro Comunitário Cristo Rei semelhante a sua casa. Ambiente tem convivência tranquila devido à humildade e sinceridade das pessoas, virtudes que ele considera essenciais

Por

“Todos respeitam e ajudam”, diz abrigado em Estrela
Foto: Ana Júlia
Estrela
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Entre as milhares de pessoas que estão realocadas nos sete abrigos público do município de Estrela, está Luis Carlos Petry, 68, morador do bairro Oriental. Cadeirante, construiu a própria residência e em razão da enchente do início do mês de maio, teve a casa parcialmente destruída.

Atualmente,  está no Centro Comunitário Cristo Rei e considera que o abrigo é semelhante à casa dele. “Aqui é minha casa, todos se respeitam e se ajudam.” Na perspectiva do desabrigado, o ambiente tem uma convivência tranquila devido à humildade e sinceridade das pessoas, virtudes que ele considera essenciais.

Em relação a se restabelecer, ele afirma não ter medo de começar do zero, porque o trabalho deve ser a principal atividade do homem, sendo uma ferramenta capaz de moldar caráter.

Assista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais