Sincovat arrecada cerca de R$ 700 mil e destina mais de 30 toneladas de alimentos

CAMPANHA SOLIDÁRIA

Sincovat arrecada cerca de R$ 700 mil e destina mais de 30 toneladas de alimentos

Somente na sede da entidade foram beneficiados mais de 800 cadastros e cerca de 800 pessoas estão na lista de espera por um colchão

Por

Atualizado segunda-feira,
20 de Maio de 2024 às 14:20

Sincovat arrecada cerca de R$ 700 mil e destina mais de 30 toneladas de alimentos
Sede do Sincovat recebe e distribui uma série de donativos (Simone Rockenbach)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Contadores muito além do escritório, abraçando a comunidade. Assim a vice-presidente do Sincovat, Letícia Linke Mattes, define a campanha criada pela entidade ainda em setembro de 2023 e que ganhou mais força após a enchente que devastou o Estado no início deste mês de maio.

Com o auxílio de inúmeros voluntários de diferentes áreas de atuação e de diversos outros municípios, inclusive de fora do Rio Grande do Sul, o sindicato dos contadores disponibilizou um PIX para arrecadação de valores destinados aos atingidos pela enchente e montou dois centros de distribuição: um na sede da entidade, onde as pessoas podem buscar mantimentos e outras necessidades, e outro no Campo do Americano, no bairro Universitário, de onde saíram helicópteros e continuam circulando carros e caminhões com o intuito de suprir as demandas de 23 municípios afetados no Vale do Taquari.

Letícia conta que, por meio do PIX, já foram arrecados cerca de R$ 700 mil, além de doações recebidas de empresas e estados que também se sensibilizaram e se mobilizaram para auxiliar a iniciativa privada. Segundo ela, até o momento, foram distribuídos por via aérea mais de 30 toneladas de alimentos, além de água, leite e produtos de higiene e limpeza, especialmente para os locais que se encontram com dificuldades de acesso via rodoviária.

Foto: Divulgação

Já por meio terrestre ou através do centro no Sincovat, foram mais de 5 mil kits de emergência, 2 mil kits de higiene, 3,5 mil cestas básicas, mais de mil fardos de água e cerca de 7,2 mil litros de leite, além de rações, fraldas, absorventes e leites especiais. Também estão sendo repassados colchões, travesseiros, toalhas e outros itens que chegam através de doações diretas ou que são comprados com os recursos recebidos através do PIX. Até esta sexta-feira, 17, só na sede da entidade foram beneficiados mais de 800 cadastros e cerca de 800 pessoas estão na lista de espera por um colchão.

“Costumamos falar que é o povo pelo povo. Não temos contato com a iniciativa pública. Nosso objetivo é tentar recuperar a dignidade das pessoas e tornar a vida delas um pouco melhor”, explica a vice-presidente.

Ela expressa sua preocupação com os próximos dias, quando as pessoas começarem a retornar para suas casas e outras demandas surgirem, como por exemplo de eletrodomésticos, louças e roupas de cama e banho. Conforme Letícia, tais itens só poderão ser adquiridos se os valores continuarem a ser doados.

Sobre o envolvimento do Sincovat e dos contadores na campanha que beneficiou milhares de pessoas, ela avalia: “A gente tem um papel muito importante na sociedade e precisamos quebrar esse paradigma de que contador só apura impostos. Isso aqui está movimentando a região e garantindo que as pessoas possam viver e trabalhar, mantendo a economia girando”.

Luciano Müller, presidente do Sincovat, reforça o pedido por doações, alertando que a mobilização precisa continuar, pois é somente através do valor arrecadado que a entidade e os voluntários conseguem buscar as demandas mais solicitadas. “Com o dinheiro na mão, a gente pode ir direto na dor, nas coisas que a pessoa mais precisa naquele momento”, afirma.

Os interessados em contribuir podem repassar qualquer valor para a Chave PIX do Sincovat: CNPJ 90803974000104.

Acompanhe
nossas
redes sociais