Gabinete de apoio ao empreendedor do RS é restabelecido

CHEIA NO VALE

Gabinete de apoio ao empreendedor do RS é restabelecido

Presidente da CIC VT, Angelo Fontana detalha estratégias da entidade par auxiliar empreendedores afetados pelos desastres naturais

Por

Gabinete de apoio ao empreendedor do RS é restabelecido
Foto: Cidade de Encantado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Após a devastação causada pelas enchentes no Vale em setembro de 2023, o presidente da CIC VT, Angelo Fontana, juntamente com autoridades estaduais e outras entidades, realizou uma visita às áreas atingidas com o objetivo de atender às empresas afetadas e fazer um diagnóstico. O estudo, segundo o presidente, foi um sucesso. Agora, em meio a atual situação de desastre natural no estado do RS, Fontana disse em entrevista à Rádio A Hora A Hora 102.9, na madrugada desta sexta-feira, 3, a intenção de aplicar o mesmo estudo em outras regiões necessitadas. Ele enfatizou a importância de compartilhar conhecimentos e estabelecer comitês específicos para lidar com os desafios emergentes.

Fontana anunciou que o Gabinete de Apoio ao Empreendedor do RS será restabelecido e concentrará os esforços exclusivamente em empresas. “Como tivemos sucesso na condução do trabalho, junto aos outros órgãos, e agora estamos com uma abrangência maior do desastre, vamos contribuir e fazer novos levantamentos. Vamos passar nossa expertise para outras regiões”, declara. Além disso, novos levantamentos serão realizados em todas as regiões afetadas do estado, visando identificar e atender às necessidades.

Em reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Ernani Polo, Fontana também propôs a criação de comitês específicos divididos por área de atuação, a fim de garantir uma abordagem mais objetiva e eficaz na prestação de auxílio à população.

Quando questionado sobre as estratégias emergenciais e de longo prazo da CIC VT para garantir o fornecimento contínuo de produtos essenciais, Fontana disse que é necessário criatividade em busca por soluções alternativas. “Estamos sem comunicação com Arroio do Meio, Roca Sales e Encantado, mas acreditamos que o primeiro caminho que conseguimos liberar, será via Roca Sales. Essa é a esperança. Até as futuras obras de restabelecimento das pontes concluírem. O que nos preocupa é o abastecimento de água e alimentos nos aviários, tendo em vista que temos muita influência na cadeia de proteína animal, entre outras coisas. Temos que ter criatividade. Esperamos que segunda-feira tenhamos condições mais adequadas”, diz.

Assista a entrevista na íntegra e acompanhe a cobertura 

Acompanhe
nossas
redes sociais