Há 20 anos, morria a Irmã Manuela

Opinião

Raica Franz Weiss

Raica Franz Weiss

Há 20 anos, morria a Irmã Manuela

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A Irmã Manuela Kloppenburg, da Congregação da Divina Providência, falecia aos 89 anos de idade, em Florianópolis. Por muitos anos, a religiosa atuou nas comunidades de Arroio do Meio, Santa Clara do Sul e Mato Leitão.

Irmã Manuela em 1966

Nascida em 1915, ela era natural da Alemanha. Aos 9 anos de idade, em 1924, veio junto com os pais e os irmãos para o Brasil, onde se estabeleceram em Rolante. Irmã Manuela chegou em Arroio do Meio em 1931, aos 16 anos de idade, época em que a congregação administrava o atual Colégio Bom Jesus São Miguel.

A irmã fez os votos religiosos em 1936 e, por quase 30 anos, trabalhou na cozinha e em serviços domésticos em diversas casas da congregação. Seus últimos trabalhos foram em Florianópolis, onde faleceu há 20 anos.

Memorial em Novo Hamburgo

O frei Kloppenburg teve sua ordenação episcopal em 1982, na cidade de Rolante

A religiosa era irmã de sangue do Frei Boaventura Kloppenburg, o segundo bispo da Diocese de Novo Hamburgo e também amigo de papas da Igreja Católica. Os dois vieram com a família da Alemanha e eram tios do historiador José Alfredo Schierholt, 89.

Na tarde desta quarta-feira, 24, representantes da Diocese de Novo Hamburgo visitaram o professor, em Lajeado, o padre Miguel Arnold e o seminarista Henrique Goldschmidt.

Schierholt foi o autor da biografia de Kloppenburg em 1997 e guardava um acervo com fotos e textos escritos pelo próprio Frei Boaventura. A Diocese de Novo Hamburgo organiza um memorial sobre o religioso, que deve ser inaugurado em 2025.

Nos escritos do Frei, ele cita a coragem da Irmã Manuela e narra também como a religiosa inspirou Boaventura a seguir a vocação religiosa.

A família Kloppenburg, em 1924, quando deixou a Alemanha

Visita do padre Arnold e entrega dos documentos do acervo de Schierholt

Há 50 anos, criação da Escola Érico Veríssimo

O governo municipal da época analisava um projeto para a construção da Escola Técnica do Senai, em Lajeado, hoje, a Escola Estadual Érico Veríssimo. A estrutura seria erguida junto ao então Centro de Esportes, no bairro São Cristóvão.

Essa seria uma das chamadas “escolas polivalentes”, que começaram a ser organizadas nos anos 1970, por meio do Programa de Extensão e Melhoria do Ensino (Premen). Esses educandários só atendiam estudantes dos anos finais do fundamental e ensinavam técnicas industriais, comerciais, agrícolas e domésticas. A ideia era que os alunos, ao final do curso, estivessem aptos ao mercado de trabalho.

O prefeito Alípio Hüffner estava em negociação com o Senai

O projeto de construção foi adiante e, em 1976, o prédio da escola foi inaugurado. Na época, foi feito um convênio entre o governo federal, estadual e municipal e o ano letivo iniciou em 1977, com 400 alunos. O nome Érico Veríssimo foi escolhido pela comunidade em 1979.

Hoje é

  • Dia da Contabilidade
  • Dia Mundial da Luta contra a Malária
  • Dia do Despachante Aduaneiro
  • Dia do DNA
  • Dia Mundial do Pinguim

Santo do dia: São Marcos Evangelista

Acompanhe
nossas
redes sociais