Saída de presidente antecipa eleição no Codevat

política e cidadania

Saída de presidente antecipa eleição no Codevat

Luciano Moresco é pré-candidato a prefeito em Encantado. Compromissos profissionais impedem que o vice, o empresário Ito Lanius, assuma conselho regional

Por

Saída de presidente antecipa eleição no Codevat
Codevat lidera debate da região com o governo do Estado para elaboração do futuro modelo de pedágios. (Foto: Filipe Faleiro/Arquivo)
Vale do Taquari

O Conselho Regional de Desenvolvimento (Codevat) organiza a troca da diretoria. A eleição, prevista para maio do ano que vem, deve ocorrer no próximo mês. Os conselheiros foram informados pela presidente desta possibilidade e avaliam se é possível alterar o estatuto. Com isso, o mandato de presidente seria de três anos e não dois, como é hoje.

Essa alteração se deve ao afastamento do atual presidente, Luciano Moresco. O advogado é o atual pré-candidato a prefeito em Encantado, pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

O substituto seria o vice, o empresário de Lajeado, Ito Lanius. Porém, devido a compromissos profissionais, houve um afastamento das funções junto ao conselho. Com isso, a tendência é que ele desista da participação como principal líder do Codevat.

Outros integrantes da atual diretoria também estão como pré-candidatos, como é o caso da atual vereadora de Cruzeiro do Sul, Daiani Maria, e o atual secretário executivo do Conselho Intermunicipal de Saúde (Consisa), Nilton Rolante.

A legislação eleitoral exige a desincompatibilização para integrantes de conselhos vinculados à administração pública no prazo de três meses antes do pleito. “Para que as ações do Codevat não sejam afetadas, entendo que seja necessário eu renunciar à presidência o mais breve possível”, diz Moresco.

O Codevat foi criado em 1991, por meio de uma construção coletiva de líderes locais, com destaque para a atuação da Univates. Até 2020, o escritório executivo ficava na universidade. Nos últimos três anos, foi para Encantado.

A organização reúne todos os setores da sociedade civil organizada do Vale do Taquari, tanto entidades comerciais, agentes públicos, associações, além de sindicatos do campo e da cidade.

A saída de Moresco ocorrerá seis meses antes das eleições municipais, marcadas para 6 de outubro. A partir de agora, todas as instituições ligadas ao Codevat farão uma análise dos nomes que pode assumir a diretoria do conselho.

Principais atuações

Em curso, o Codevat atua em três iniciativas principais. A implementação de um modelo para geração de energia por meio do biogás, a partir dos dejetos de suínos. Também o acompanhamento e cobrança dos investimentos previstos pela Consulta Popular. Por fim, o debate junto ao governo do Estado para o futuro plano de concessões das rodovias estaduais.

O Vale está no bloco 2, com trechos das ERSs 128, 129, 130 e 453. Em cima disso, o Codevat liderou o posicionamento regional para um formato sem cobranças fixas, para que as praças sejam retiradas das entradas nos municípios de Cruzeiro do Sul e Encantado.

O grupo regional defende o modelo de free flow (cobrança automática). Inclusive foi entregue uma lista de sugestões ao governo do Estado, ao secretário de Parcerias, Pedro Capeluppi, com os pontos para instalação dos pórticos de leitura de placas. São pelo menos 15 locais. Tanto o conselho quanto o Estado não tornaram essas localizações públicas. A ideia é apresentar em audiência pública.

Acompanhe
nossas
redes sociais