Arroio do Meio vai receber mais de 500 casas populares

ENTREVISTA | FRENTE E VERSO

Arroio do Meio vai receber mais de 500 casas populares

Governo federal destinou R$ 109 milhões ao município. Recurso será usado na reconstrução

Por

Arroio do Meio vai receber mais de 500 casas populares
Governo Federal já disponibilizou R$ 109 milhões para o município (Foto: Rodrigo Martini).
Arroio do Meio
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Os recursos recebidos do governo federal de mais de R$ 109 milhões serão usados para a reconstrução de Arroio do Meio. A enchente de setembro condenou mais de 380 casas. Cerca de R$ 55 milhões serão destinados à construção de 294 moradias e revitalização de cinco parques.

Conforme o prefeito Danilo Bruxel, um projeto elaborado pós-cheia comprova que na Campos Sales, Navegantes, Tiradentes, Maracangalha e São José não podem mais ser erguidas casas e as áreas serão transformadas em parques. “Serão usados R$ 44 milhões para as moradias e mais R$ 11 milhões para revitalização das áreas, totalizando os R$ 55 milhões.”

Além disso, o município receberá R$ 27 milhões para mais 212 casas. “Recurso assegurado pelo governo do estado em parceria com o Ministério Público de mais 42 casas. Esse processo já está bem adiantado, em fase de licitação.” Em uma área disponibilizada pela prefeitura, serão construídas 42 unidades germinadas de 44 m².

Bruxel destaca ainda que 28 moradias provisórias liberadas inicialmente já estão em fase de conclusão. “Essa entrega era para ter acontecido em janeiro, mas serão entregues até o início do mês de abril. São casas de 18m² no Novo Horizonte, ao lado de escolas, mercado, num bairro popular”.

Área para construção

“A ideia é construir as moradias em várias áreas do município”, reforça. O município aguarda autorização para financiamento de R$ 8 milhões para compra de área de terra. A liberação da verba será através da caixa econômica. “Para iniciarem as obras, precisamos desses recursos para a compra da área já escolhida pela gestão”.

O projeto envolve casas germinadas e prédios com quatro andares e 16 moradias por torres. “Estamos adequando o projeto para apresentar em Brasília. O recurso, empenho de R$ 33 milhões, foi feito na última sexta-feira.”

Famílias em abrigos

São cerca de 28 famílias ainda em abrigos nos espaços públicos desde a enchente de setembro e que serão realocados para os abrigos provisórios. Atualmente, a prefeitura dispõe de 200 aluguéis sociais para famílias que perderam suas casas na cheia.

Saúde e educação

Na área da saúde, o município conta com recursos de R$ 410 mil que serão utilizados para a construção de Posto de Saúde na Barra do Forqueta “já que a área está em fase de expansão”.

Já na área da educação, Bruxel destaca que, no primeiro ano de sua gestão, eram em média 550 crianças nas escolas infantis e, hoje, são mais de 1 mil. “Estamos em fase de construção de uma escola infantil no bairro Barra da Forqueta e mais uma no bairro Medianeira.”

Para este ano

Pavimentações em andamento ao longo do ano. “Na semana passada foi assinado convênio de mais de R$ 1,4 milhões do Pavimenta II do governo do Estado para obras de pavimentação na Forqueta Baixa, dando continuidade ao Pavimenta I”.

Acompanhe a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais