Cooperativismo na essência

Opinião

Diogo Fedrizzi

Diogo Fedrizzi

Cooperativismo na essência

Por

O Sicredi Região dos Vales iniciou nesta semana o roteiro de visitas aos 18 municípios de abrangência na cooperativa para apresentar aos associados o relatório de gestão 2023. A primeira assembleia foi em Coqueiro Baixo, na segunda-feira, 11. A última será em Muçum, dia 10 de abril.

Em tempos de inteligência artificial, de relacionamentos on-line que estimulam o distanciamento entre as pessoas, o Sicredi Região dos Vales preserva sua essência e fortalece suas raízes a partir do momento que mantém a rotina de ir ao encontro dos associados. E isso ganha relevância quando esses movimentos ocorrem nas pequenas comunidades, como presenciamos em Coqueiro Baixo. Lá conhecemos a aposentada Sorani Dalla Vecchia, 74, moradora da localidade de Três Reis, interior de Relvado, há 20 anos associada na agência de Coqueiro (foto). “Não perco uma assembleia”, revelou, enquanto acompanhava com atenção os positivos números no telão.

Foto: Matheus Laste

Aliás, a cidade mais idosa do Brasil tem mais gente com conta no Sicredi local do que habitantes (são 1353 associados e 1290 moradores). Uma explicação está no número de associados que residem em outras cidades, mas que têm vínculos com familiares coqueirenses ou ainda com negócios.

As assembleias do Sicredi Região dos Vales se transformam em um dos maiores eventos do ano nesses municípios, sempre com boa presença de público. Além da explanação dos resultados, o momento vira uma agradável oportunidade para o senhorzinho lá do interior trocar uma ideia com o presidente da cooperativa sobre a próxima safra, falar com o diretor-executivo sobre a criação de suínos, buscar um conselho do gerente sobre um investimento na propriedade, ou ainda provocá-lo sobre o resultado do time de futebol. Como se estivessem em casa!

 

O mar, pela primeira vez

O professor de educação física, Cristiano Silva, tem desenvolvido um bonito trabalho com idosos em municípios da região alta e literalmente deixado os ‘noninhos’ longe dos pijamas. Além das tradicionais aulas de dança, seja nos ginásios ou até mesmo na casa dos experientes alunos, ele também é apaixonado por aventuras. Recentemente, levou mais uma turma de Encantado para um passeio bate-volta até a praia de Tramandaí. Muitos, como a dona Sônia Maria Brunetto Tomazi (foto), 68, puderam pisar na areia e sentir a água do mar pela primeira vez. Experiência incrível!

Concessão das Lagoas da Garibaldi

Tendência em várias cidades, a cedência de espaços públicos para a iniciativa privada começa a virar realidade em Encantado. Os vereadores já têm em mãos o projeto do governo que autoriza a concessão de uso das áreas das Lagoas da Garibaldi, por meio de licitação, para exploração comercial pelo prazo de 25 anos, com possibilidade de renovação por mais 25 anos. O objetivo é qualificar a prestação de serviço à comunidade e aos turistas. Como era esperado, o movimento de pessoas no local se acentuou nos últimos meses com a construção do Cristo Protetor.

Entre os artigos da matéria que chamam a atenção estão a proibição de cobrança de ingresso para acessar a Lagoa, com exceção de eventos específicos, e o impedimento ao uso de som ambiente por parte dos visitantes.

A vontade do prefeito Jonas Calvi (PSDB) é incluir o Parque João Batista Marchese e o Caminhódromo em projetos futuros de concessões.

BASTIDORES

  • Em Encantado, o assessor jurídico da Câmara de Vereadores, Daniel Passaia, fica no cargo até domingo, 17. Ele deixa a função para se dedicar aos preparativos da campanha eleitoral. Passaia é pré-candidato a vereador pelo novato União Brasil.
  • Em Roca Sales, o presidente da Câmara da Indústria e Comércio (CIC), Cléber Santos, está disposto a ser o nome do MDB a buscar a sucessão de Amilton Fontana no comando do município. Filiado ao partido, o empresário ganhou visibilidade e protagonismo após a enchente de setembro, quando se tornou uma voz forte em defesa do setor empresarial roca-salense. Elaborar um plano diretor para a Cidade da Amizade é uma de suas preocupações.
  • Em Nova Bréscia, há quem aposte no consenso para manter Angelo Barbieri (PP) na cadeira de prefeito por mais um mandato.
  • Em Coqueiro Baixo, o prefeito Jocimar Valer (MDB) pretende assinar um termo de cooperação com o DAER para assumir uma parte da manutenção do trecho recém-asfaltado, e muito bem sinalizado por sinal, da ERS 425, que liga o município a Nova Bréscia. A ideia é agilizar a execução de serviços pontuais, como as roçadas. E o principal, a medida não implicará no aumento de custos para os cofres coqueirenses, pois antes da pavimentação, a equipe de Obras da Prefeitura já tinha a responsabilidade de cuidar da estrada.
  • Ainda em Coqueiro Baixo, o atual secretário de Administração, Henrique Luciano Ongaratto, desponta como favorito dentro do MDB para liderar a chapa que buscará o quarto mandato consecutivo do partido. Só para lembrar, Jocimar Valer é prefeito reeleito.
  • Na sessão desta semana da Câmara encantadense, o vereador Diego Pretto (PP) reforçou o convite. Encantado recebe no sábado, 16, o evento “Agenda 2030: os reais impactos da Agenda Verde e da 4ª Revolução Industrial na sua vida”. A programação inicia às 9h na sede do Legislativo. O debate será mediado pela professora Marcia Rohr e como participantes estão André Pirajá, André Santana, Pilar Esquinas e Hernani Souza. Alguns deputados também foram convidados. “O que aconteceu no Vale do Taquari em setembro de 2023 e a relação com a Política Verde que destruiu a produção de alimentos na Europa?”, é uma das questões provocativas para o debate.

Eu pergunto!

Qual será o espaço que o PP de Encantado dará a Daiane Bergamaschi nas eleições de outubro?
A ex-rainha do município e suplente de vereadora pelo PSDB filiou-se aos progressistas nesta semana e foi anunciada com muito entusiasmo nas redes sociais da sigla e dos simpatizantes. Aliás, a saída de Daiane do partido tucano já era esperada. Lançada à política pelo ex-prefeito Adroaldo Conzatti (PSDB) – chegou a ocupar a chefia de gabinete no segundo mandato – ela perdeu espaço no alto escalão do governo Jonas Calvi (PSDB). Quando se desligou da Administração, Daiane atuava como nutricionista terceirizada do CRAS.

Acompanhe
nossas
redes sociais