Lajeado intensifica ações de prevenção e combate à dengue

Eliminação de focos

Lajeado intensifica ações de prevenção e combate à dengue

Trabalho ocorre dentro da mobilização nacional contra a doença. Cidade conta com 16 casos positivos desde o começo do ano

Por

Atualizado sábado,
02 de Março de 2024 às 19:35

Lajeado intensifica ações de prevenção e combate à dengue
Crédito: Divulgação
Lajeado

Mobilização nacional, convocada pelo Ministério da Saúde, busca conscientizar a população sobre o avanço da dengue no país. Em Lajeado, ações de prevenção ocorreram durante a manhã deste sábado, 2, em diferentes bairros da cidade.

Os trabalhos começaram pelo Igrejinha, que registrou três dos 16 casos positivos da doença desde o começo do ano, além do único óbito de 2024. Os agentes de endemias também passaram pelos bairros São Cristóvão, Hidráulica, Florestal e Moinhos.

A coordenadora da Vigilância Ambiental de Lajeado, Catiana Lanius, acompanhou as ações. Além da conversa com moradores, também foi aplicado um produto residual para combate ao Aedes aegypti em alguns pontos, como prédios públicos, igrejas, creches e entidades. “São ações preventivas que a gente já faz de forma muito intensificada durante toda a semana”, frisa.

Catiana também pediu o apoio da comunidade. “Esse trabalho de prevenção deve ser feito por cada um de nós, em nossas residências, para que possamos evitar o crescimento de casos no município. Então, o Dia D de mobilização é para que as pessoas tirem dez minutos do seu dia. Olhem para seus pátios e liminem qualquer possível criadouro do mosquito”.

Segundo ela, o mosquito está cada vez mais adaptado ao cenário urbano e está presente nas casas. “O Aedes gosta de viver perto de nós, seres humanos, que somos o alimento dele. A fêmea precisa de sangue para maturar os ovos e, aí sim, buscar um recipiente para colocá-los”.

 

Crédito: Mateus Souza


“10 minutos contra a dengue”

A mobilização nacional, convocada pelo Ministério da Saúde, busca para reforçar as ações de prevenção e eliminação dos focos do mosquito, com o tema “10 minutos contra a dengue”. Atualmente, 17 unidades da federação estão com incidência de dengue 1 em níveis acima do esperado histórico.

Dessas, 15 estão com tendência crescente e espera-se que essa tendência persista pelo menos até o final de março, em boa parte do país. Além disso, é importante ressaltar que outros vírus podem estar circulando, como o oropouche, na região Norte. Daí a importância dos esforços feitos para fortalecer a vigilância sentinela e virológica.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais