Líder de governo anuncia aluguel social por mais um ano em Lajeado

CÂMARA DE VEREADORES

Líder de governo anuncia aluguel social por mais um ano em Lajeado

Benefício de seis meses está próximo de se encerrar. Projeto a ser encaminhado para o Legislativo estende o repasse de valores para as mais de 150 famílias

Por

Atualizado terça-feira,
27 de Fevereiro de 2024 às 20:38

Líder de governo anuncia aluguel social por mais um ano em Lajeado
Mozart revelou prorrogação no repasse de valores após críticas de oposicionistas (Foto: Henrique Pedersini)
Lajeado

Lajeado vai renovar o aluguel social por mais 12 meses para as famílias que perderam suas moradias nas enchentes do ano passado. A confirmação foi feita pelo líder de governo, Mozart Lopes (PP) durante a sessão da Câmara desta terça-feira, 26.

O anúncio ocorreu após Sérgio Kniphoff (PT) apresentar áudio em que uma mulher solicitava ajuda depois de ser informada sobre o fim do subsídio. O petista também alertou que o tempo do benefício estipulado pelo governo foi curto.

“As pessoas terão mais um ano de aluguel social com um projeto de lei que está chegando nesta casa da renovação dos quase 150 contratos”, resumiu o representante do governo na Câmara. Mozart disse que não é possível apenas aditar o vínculo atual, pois o período seria maior que o total do benefício, estipulado em seis meses, com valor mil reais para cerca de 160 famílias.

Carlos Eduardo Ranzi (MDB) lembrou que o município não concluiu o levantamento e disponibilização de laudos para as casas sem condições de serem habitadas.

O prefeito Marcelo Caumo não crava o prazo ou valores referentes a ampliação. Segundo Caumo, a questão está em análise e carece de uma definição devido ao fim dos seis meses de auxílio.

Passarela na ERS-130

O presidente da casa Lorival Silveira (PP) apresentou o resultado de uma audiência que teve com o secretário de Desenvolvimento Econômico do RS, Ernani Polo sobre uma nova passarela no local onde foi feita a nova trincheira junto ao “trevo da BRF”.

Segundo o vereador, o projeto está em execução no município para que os trâmites avancem de seis a oito meses em comparação ao formato em que o estado seria o responsável pelo estudo técnico. “A EGR vai pagar o valor da passarela. Tão logo esteja concluído o projeto e orçamento, vamos saber os valores e ainda debater uma possibilidade de parceria entre governo estadual, municipal e a BRF para subsidiar o valor da estrutura”, explicou.

A nova passagem é um pedido de trabalhadores e moradores das proximidades da rodovia, que atravessam a pista a pé e temem serem atingidos por veículos.

Ainda sobre a construção da nova trincheira, Ranzi recuperou números de aditivos financeiros feitos ao projeto, que elevaram o custo para R$ 14, 4 milhões, mais de R$ 2,5 milhões do que a quantia inicial.

Márcio Dal Cin (PSDB) declarou que a última das correções feitas aos custos da obra ocorreu na semana em que o também vereador, engenheiro e fiscal do contrato, Isidoro Fornari Neto, deixou a sua função no governo.

LEIA TAMBÈM: Governo de Lajeado prepara novo subsídio e passagem vai a R$ 5,75

Dois projetos aprovados
Duas propostas foram aprovadas por unanimidade. Além da contratação de cinco monitores para atuar nas escolas municipais de educação infantil, foi aceita a vigência do contrato de uma servidora em licença maternidade.

Aprovado ainda o parecer que julga regulares com ressalvas administrativas as contas do Legislativo no exercício 2021, quando o presidente era Isidoro Fornari.

A próxima sessão ocorre na terça-feira, 5. No dia anterior a reunião das comissões deve debater o projeto que sugere a criação da guarda municipal armada em Lajeado.

Acompanhe
nossas
redes sociais