Na trilha das cascatas Wasserfall

Opinião

Fábio Alex Kuhn

Fábio Alex Kuhn

Jornalista

Colunista sobre turismo.

Na trilha das cascatas Wasserfall

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Entre Imigrante e Boa Vista do Sul, uma série de cachoeiras ganhou o nome alemão Wasserfall e se tornou mais um atrativo aos aventureiros que gostam de explorar destinos de pouca estrutura, mas muita beleza natural.

Nós do 365 vezes no vale já conhecemos duas dessas quedas de água. São pelo menos cinco mapeadas no riacho que cruza as duas cidades. A localização de todas está no Google Maps.

A primeira Wasserfall fica em Imigrante e tem acesso muito fácil na mata. Basta apenas descer um pouco o Arroio da Seca até encontrar o pequeno salto com menos de cinco metros de altura.

Com cerca de 20 metros, Wasserfall IV encanta com um cenário magnífico no interior de Boa Vista do Sul. (fotos: divulgação)

O local é muito frequentado por banhistas, afinal o poço é ideal para mergulho – sempre cuidar antes de entrar na água. Também se tornou ponto favorito de fotógrafos devido à facilidade de acesso e charme natural.

A outra Wasserfall que conhecemos é identificada pelo número romano IV. Está localizada a cerca de 3,5 quilômetros de Boa Vista do Sul, com um trecho curto passando de carro por estrada de chão. A trilha tem menos de um quilômetro, é íngreme e exige certo esforço físico.

Wasserfall de Imigrante se tornou destino preferido de quem quer se refrescar no verão ou de fotógrafos

Tudo é recompensado por uma formosa cascata com cerca de 20 metros e águas cristalinas. Diferencial desse cenário é ter um tronco localizado em frente à cachoeira, rendendo fotos inusitadas. A paisagem também encanta pelos paredões que cercam o salto d’água.

Vale reforçar que inexiste estrutura nesses destinos naturais. Não há cobrança de entrada, mas o visitante precisa se responsabilizar em deixar esses locais limpos do mesmo jeito que foram encontrados.

A força do Carnaval do interior

Milhares de foliões lotaram a Osvaldo Aranha (carinhosamente chamada de Rua Grande) e viram três escolas darem um verdadeiro show no Carnaval de Rua de Venâncio Aires. Muito mais que a Capital Nacional do Chimarrão, o município vem se destacando pela diversificação de eventos.

Foram duas noites de desfiles. A Fiel Tribo Guarani apresentou uma viagem por países como Alemanha e México, terminando em Venâncio Aires. Já a Unidos da Vila Freese encantou com uma homenagem aos Três Reis Magos. Por sua vez, o Acadêmicos do Samba Négo teve como tema enredo o “Berço da vida ancestral”.

Cada escola contava com mais de 100 integrantes e dois carros alegóricos, mostrando a força do Carnaval no interior. Para 2025, será avaliada a retomada da competição, um plus a mais aos foliões.

Veja AQUI o vídeo de cobertura do evento em nosso Instagram.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais