“Turismo é movido por meio de parcerias”, diz executiva da Amturvales

ENTREVISTA | O VALE EM PAUTA

“Turismo é movido por meio de parcerias”, diz executiva da Amturvales

Vanessa Spindler deve iniciar trabalhos em março e pretende unir o setor à cultura, enaltecendo o potencial de cada município como a região num todo

Por

“Turismo é movido por meio de parcerias”, diz executiva da Amturvales
Vanessa Spindler, nova executiva da Anturvales (Foto: Divulgação).
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Foi anunciada nesta terça-feira, 6, a nova secretária executiva da Amturvales, Vanessa Spindler. Em entrevista ao programa O Vale em Pauta, ela destaca os trabalhos desenvolvidos pela Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales) e da região que possui um enorme potencial atrativo.

De imediato, Vanessa pretende trabalhar o turismo junto com a cultura, enaltecendo o potencial de cada município e da região. “Posicionamento relativo ao turismo, planejamento, busca de recursos, fazer projetos e conseguir tirá-los do papel. Essa é uma caraterística minha, colocar no papel e executar esse projeto”.

Quando indagada sobre novos empreendedore e investidores para atrair turistas, ela reforça, “Sou apenas um meio, quem faz o turismo acontecer são os empreendedores que estão na linha de frente, que geram emprego e renda, que pagam os impostos e atendem os turistas e, esses precisam ser valorizados”.

Já o poder público entra com a questão da infraestrutura, dando a base para que o empreendedor possa atuar de forma efetiva. “Isso é muito presente em mim e, com certeza, sabendo o que a Amturvales se propõe a fazer dá um toque novo. Trazemos uma bagagem, um conhecimento, mas precisamos entender a cultura da organização da Amturvales com a região e entender cada local”, ressalta.

Desafios dos empreendimentos é com a mão de obra

Conforme, Vanessa, o turismo é encantamento. “Quando você trabalha com sonhos das pessoas, precisamos encantar nosso cliente, ou seja, o turista, o visitante, além disso, é preciso trabalhar a autoestima das pessoas que querem investir no turismo e na qualificação. Quando percebem que aquilo ali é um negócio, que vai agregar na vida, começa a partir para o entendimento, gostar do que faz e buscar retorno em cima desse negócio”.

Além disso, não se pode pensar apenas em um segmento, mas cada município deve trabalhar o seu. O desafio do empreendedor é oferecer atrativos para que os turistas venham para o seu estabelecimento, isso envolve vários segmentos, movimentando toda uma cadeia como, a hotelaria, gastronomia, logística, dentre outros.

“Eis que aí entra a intenção de trabalhar o ambiental junto com o cultural, não só a cultura na questão de etnias, mas evidenciar a história do local, das famílias, os patrimônios, evidenciar isso é agregar valor ao local. As pessoas visitarem tantos os locais, as cidades individuais como a região num todo”.

Concorrência no setor

Vanessa enfatiza que o turismo não tem concorrentes, mas parceiros. “O lema no turismo é a parceria. Trabalhar em conjunto, o resultado é muito mais rápido. A parceria é a chave do negócio no turismo, a indicação, posicionamento, fluxo já acontecendo posso puxar para mim. Trabalhar, planejar e colocar em prática e, com certeza, dará resultados positivos, aumenta as diárias e a cadeia produtiva entra em movimento, os atrativos.

Atualmente, Vanessa divide seus afazeres entre a presidência da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo e a Faculdade Integrada de Taquara (Faccat), onde é professora do curso de turismo. A nova secretária Executiva deve iniciar seus trabalhos à frente da pasta em março. Segundo ela, está acertando os detalhes com a associação e garante que vai se instalar no Vale. Nos próximos dias pretende visitar o Vale e fazer a ambientação com a região.

Acompanhe a entrevista na íntegra

 

Acompanhe
nossas
redes sociais