Debut Social envolve 16 jovens do bairro Santo Antônio

ENTREVISTA I PRA VOCÊ

Debut Social envolve 16 jovens do bairro Santo Antônio

As meninas terão a grande noite em outubro. Todo o projeto é organizado pela Associação Marinês, de Lajeado

Por

Atualizado sábado,
03 de Fevereiro de 2024 às 16:56

Debut Social envolve 16 jovens do bairro Santo Antônio
Lajeado

A Associação Marinês, de Lajeado, organiza a 2ª edição do Debut Social. A iniciativa envolve 16 meninas moradoras do bairro Santo Antônio e depende de doações para realizar o baile, previsto para outubro.

Para falar sobre o projeto social, estiveram no Programa Pra Você deste sábado, 3, a presidente da associação, Angélica Silveira, e a voluntária Delva Maurer. O projeto aconteceu pela primeira vez em 2019 e Delva esteve à frente da iniciativa, junto da falecida Marinês Alves da Silva.

“Nós fazíamos parte da Associação de Moradores do Santo Antônio e pensamos em fazer algo diferente para as meninas do bairro. O Debut foi a sementinha que deu origem à ONG”, conta Delva. O começo foi dificil, revela. “Nós não sabíamos por onde começar. Eram 21 meninas, depois três desistiram. Conseguimos vestidos para todas, emopresas doaram comidas e bebidas. Tudo foi organizado no ginásio da comunidade”, lembra.

Neste ano, mais uma vez, o ginásio será palco do baile. A segunda edição começou a ser organizada ainda em 2023. Angélica detalha que as atividades serão retomadas agora em fevereiro. “Usamos alguns critérios para selecionar as participantes, as meninas precisam ter boas notas e frequência escolar. Além disso, cobramos pontualidade e disciplina”, cita.

A presidente da associação destaca que o projeto tem uma parte educacional muito forte, com aulas de qualificação profissional e até educação financeira. “Eu aredito que a educação transforma. Isso me motivou a ser voluntária e o projeto tem esse cunho.”

Como ajudar

Angélica explica que o projeto do Debut foi contemplado pela Lei Rouanet, mas não com dinheiro. “O projeto está apto a receber doações de empresas que estão inscritas no modelo de Lucro Real. Essa modalidade permite que as companhias doem até 4% do valor do Imposto de Renda para a Lei Rouanet. Esse valor vai cair direto na conta da Associação Marinês”, detalha. Empresas que são de Lucro Real e tem interesse em ajudar podem procurar a Associação Marinês.

Mais projetos

Além do Debut Social, a Associação Marinês tem outros dois projetos: Move Mães e o Capacete Rosa. Inclusive, cita Angélica, a segunda edição do Capacete Rosa deve inciar as aulas para a nova turma a partir da metade de 2024, com a formatura no próximo ano.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais