Estado começa a recolher entulhos das cheias, em Lajeado, na próxima semana

APÓS ENCHENTE

Estado começa a recolher entulhos das cheias, em Lajeado, na próxima semana

Conforme o cronograma, deverá durar 10 dias, e a estimativa é que sejam recolhidas 10,2 toneladas de resíduos que serão levados para o Aterro Sanitário do município de Minas do Leão

Por

Atualizado sexta-feira,
26 de Janeiro de 2024 às 16:19

Estado começa a recolher entulhos das cheias, em Lajeado, na próxima semana
Foto: Assessoria de Imprensa/Divulgação
Lajeado

Os resíduos das enchentes históricas de setembro e novembro de 2023 que foram armazenados no município começam a ser removidos na próxima semana. A prefeitura de Lajeado realizou a retirada de entulhos e armazenou em áreas específicas do aterro sanitário.

Agora, o Estado inicia uma ação de recolhimento e destinação dos resíduos, que será feita em todos os municípios atingidos pelas cheias. O recolhimento em Lajedo deve iniciar na próxima semana. Os resíduos serão levados para o Aterro Sanitário do município de Minas do Leão.

A execução do trabalho em Lajeado, conforme o cronograma, deverá durar 10 dias, e a estimativa é que sejam recolhidas 10,2 toneladas de resíduos. A responsabilidade da coleta foi assumida pelo governo do estado, por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura. A execução ficará a cargo da Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR), responsável pela operação do aterro de Minas do Leão.

Estima-se a retirada de cerca de 60 carretas de entulhos por dia nos nove municípios contemplados pelo plano, seguindo a seguinte ordem: Muçum, Encantado, Colinas, Arroio do Meio, Roca Sales, Estrela, Cruzeiro do Sul, Lajeado e Santa Tereza.

O secretário do Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade de Lajeado, Luís Benoitt, explica que o município armazenou os resíduos de forma provisória em uma área do aterro sanitário, separado do lixo comum.

“Depositamos os entulhos da enchente em um local separado da área de destinação do lixo comum do aterro sanitário para evitar contaminações. Agora, aguardamos o início do trabalho do Estado para encaminhar os resíduos e dar a destinação correta, avalia Benoitt.

O início do recolhimento depende da finalização dos trabalhos do estado em Arroio do Meio e Cruzeiro do Sul e também das condições climáticas favoráveis.

Acompanhe
nossas
redes sociais