Protocolo contra dengue inclui multa e verificação com drone

BOM RETIRO DO SUL

Protocolo contra dengue inclui multa e verificação com drone

Após registrar surto da doença em 2021, município aposta em ações junto à comunidade para evitar infestação do mosquito transmissor da doença

Por

Protocolo contra dengue inclui multa e verificação com drone
Agentes comunitários visitam localidades diariamente. (Foto: divulgação)
Bom Retiro do Sul
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Conscientizar a população acerca dos cuidados contra a dengue é a aposta Secretária de Saúde diante das altas temperaturas e clima chuvoso. Com o objetivo de reforçar os cuidados entre a comunidade, a administração municipal elaborou protocolo que inclui multas e presença constante dos agentes de saúde nos bairros da cidade.

As ações ocorrem em resposta ao crescente número de casos no estado e na tentativa de evitar o cenário registrado em 2021, com mais de 500 casos confirmados em Bom Retiro do Sul. Ao longo de 2023, foram 45 registros de dengue. Além da campanha habitual para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença, o secretário Rodrigo Rodrigues destaca a importância de criar regras para evitar pessoas infectadas.

Além de visitas nas localidades do município e conversas com a população para explicar os riscos de recipientes com água parada, a pasta criou um canal oficial de denúncias. Desta forma, explica o secretário, a equipe consegue agir de forma assertiva e notificar o proprietário da residência. A Secretaria de Saúde estipulou prazo de cinco a sete dias para proceder com a limpeza do local.

Caso a medida não seja cumprida, o cidadão será multado e o município encaminha a situação ao Ministério Público (MP). “ Vamos exigir fotos e outros comprovantes no ato da denúncia, além de verificar de forma presencial. Evitar a transmissão da dengue é uma obrigação de toda a comunidade. É importante que as pessoas estejam atentas de forma constante, o ano todo. Mas estamos em um período em que o risco é maior”, ressalta Rodrigues.

Outra medida adotada pela administração municipal é a verificação com drone. Segundo o secretário, o dispositivo deve ser utilizado para analisar a situação de terrenos baldios, bem como os demais casos encaminhados por denúncia. O resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) feito em 240 pontos não apontou a presença de larvas na cidade.

Comunidade engajada

Sem casos confirmados ou investigados até o momento, o secretário atribui o resultado ao engajamento da comunidade desde o surto em 2021. “Manter os cuidados em casa é importante para a saúde da população de forma geral. Não queremos ter outro surto grande. Temos a situação controlada porque mantemos a campanha contra a dengue como uma prioridade”, diz.

Caso haja suspeita da doença na cidade, as equipes fazem o rastreio de possíveis focos do mosquito num raio de 100 metros da residência notificada.

Casos por ano

  • 2021 – 595
  • 2022 – 26
  • 2023 – 45
  • 2024 – zero

Acompanhe
nossas
redes sociais