Rede de postos Flex analisa novo investimento em Lajeado

NEGÓCIOS

Rede de postos Flex analisa novo investimento em Lajeado

Com unidades às margens da BR-386 e ERS-130, marca cogita abertura de mais um posto de combustível no Vale do Taquari

Por

Rede de postos Flex analisa novo investimento em Lajeado
Miguel Ferri é gerente do Posto Flex em Lajeado (Foto: Henrique Pedersini)
Lajeado

O potencial econômico do Vale do Taquari motiva a rede de postos Flex a avaliar a possibilidade de um terceiro empreendimento na região. Conforme o gerente da unidade de Lajeado, Miguel Ferri, a direção analisa áreas para implementação de mais um posto de combustíveis no maior município da região. A informação foi repassada por Ferri durante entrevista ao programa Conexão Regional da Rádio A Hora.

De acordo com o gerente, a aposta está no perfil da rede Flex, que oferece um modelo de atendimento que vai além do abastecimento de veículos, com serviços como a conveniência e mecânica à disposição. “Hoje temos profissionais capacitados para apontar qual modelo de óleo e filtros adequados para cada tipo de motor, é um dos nossos diferenciais na parte mecânica. Oferecemos um serviço completo de conveniência, com almoço e lanches variados, isso tem atraído público especialmente para nossa unidade de Lajeado”, especifica.

Ferri explica que não há uma área definida para a instalação de um novo posto, mas que locais dentro de Lajeado são prospectados pela direção. Os dois postos da rede no Vale do Taquari ficam às margens de rodovia. Um em Arroio do Meio, junto a ERS-130 e outro na BR-386, bairro Olarias. “A duplicação da BR, as empresas que se instalaram aqui fazem com que os diretores olhem para região de forma mais detalhada”, complementa.

Para o gerente um dos desafios está na mão de obra. Atualmente são 13 funcionários no posto situado em Lajeado e com a possibilidade de expansão da marca na região, há demanda para contratação de mais profissionais. Não existe um prazo para definição de área ou início de atividades em um novo espaço na região. Contudo, os direções analisam bairros e áreas para entender a necessidade de mercado no ramo de combustível.

Assista a entrevista completa:

Acompanhe
nossas
redes sociais