Estragos com a enchente exigem trabalho constante

ROCA SALES

Estragos com a enchente exigem trabalho constante

Equipe da Secretaria de Obras aumentou seu contingente para dar andamento aos serviços prestados

Por

Estragos com a enchente exigem trabalho constante
Além das estradas, os acessos às casas também seguem com problemas. (Foto: Matheus Giovanella Laste)
Roca Sales
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

“As estradas do interior do município nunca estiveram tão ruins”. A frase é do prefeito Amilton Fontana ao se referir a situação atual da Cidade da Amizade após as chuvas e a cheia de novembro terem deixado 74 pontos com danos e deslizamentos que chegaram a alcançar de 20 a 30 metros. Segundo o prefeito, ainda há muito trabalho pela frente para normalizar a situação.

“Conseguimos liberar os acessos, mas precisamos fazer contenção. Pensamos em realizar uma parceria com o pessoal da ferrovia, já que são obras grandes, seja de concreto ou muro gabião. Mas ressalto que não há nenhum ponto totalmente bloqueado”, salienta Fontana. Para lidar com o péssimo estado das estradas do interior de Roca Sales, a secretaria de Obras aumentou seu contingente.

“Montamos equipes para dar melhores condições. Temos pela frente a safra da uva, das frutas, que precisam escoar a produção e temos que priorizar esse momento para não perdermos o trabalho desses agricultores”, comenta o prefeito. O gestor aponta que 10 pessoas trabalham no setor de Obras, mas esse número aumenta para 35, quando se trata dos trabalhadores empenhados na manutenção das estradas.

“A maioria dos agricultores não consegue sair de casa de carro. E não são só as estradas, os acessos desses moradores, das granjas, todas estão com problemas. Com essa equipe maior vamos realizar a limpeza de valetas e outros reparos gerais para auxiliar essas famílias. Vamos levar dois ou três meses para normalizar”, complementou Fontana.

Em Santa Tereza

Desmoronamentos causados pelo excesso de chuva continuam a ocorrer em outros municípios da região alta. A prefeitura de Santa Tereza, Gisele Caumo, informou que precisará realizar uma importante obra na estrada que liga o município à Linha Leopoldina e também ao antigo Moinho. O local sofreu estragos significativos devido às condições climáticas.

Há um trecho bastante comprometido, com iminente risco de deslizamento em parte de uma das vias. Por conta disso, após a avaliação de profissionais da engenharia e geólogo, foi constatado a necessidade de erguer a edificação de uma viga emergencial para contenção da água e proteção dos usuários.

O município já desenvolve um projeto para ser lançado junto à Defesa Civil Nacional, que contemplará um muro de contenção, porém, provisoriamente, o trecho vai seguir em uma única via. A prefeitura solicitou a colaboração dos moradores até que o projeto seja contemplado e concretizado, para assim, liberar as duas pistas e voltar às condições normais de trafegabilidade.

Acompanhe
nossas
redes sociais