MP confirma construção de 42 casas definitivas em Arroio do Meio

HABITAÇÃO

MP confirma construção de 42 casas definitivas em Arroio do Meio

Obra será financiada através do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL)

Por

MP confirma construção de 42 casas definitivas em Arroio do Meio
No bairro Novo Horizonte, residências temporárias começam a ser erguidas. (Foto: GABRIEL SANTOS)
Arroio do Meio
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O Secretário da Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes, anunciou que 42 casas definitivas serão construídas em Arroio do Meio, financiadas pelo Ministério Público. Em um comunicado recente, Gomes destacou que a parceria com o Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL) garantirá o suporte financeiro para outras 42 residências.

Inicialmente destinadas a serem temporárias, essas habitações foram autorizadas a se tornarem permanentes, após confirmação do procurador-geral de Justiça, Alexandre Saltz. Isso possibilitará a concepção de residências com tamanhos mais amplos e padrões de qualidade superiores, contando com o apoio do município na apresentação do projeto.

Carlos Gomes ressaltou a importância da evolução desse projeto e afirmou que depende do município preparar o terreno para receber as casas de maneira rápida, visando atender permanentemente as famílias afetadas.

Em contrapartida, Bruxel expressa otimismo em relação ao impacto positivo dessas construções, representando uma nova esperança para Arroio do Meio. Até o momento, aproximadamente 30 famílias continuam abrigadas no Ginásio Municipal, meses após as tormentas que assolaram a região.

Na última semana, o estado e governo municipal assinaram o termo de cooperação para construção das casas temporárias no bairro Novo Horizonte. A obra foi anunciada e confirmada ainda em outubro.

O objetivo da iniciativa é a construção de 28 moradias temporárias aos desabrigados na primeira enchente em setembro. Até 50 famílias podem ser contempladas. As moradias são construídas por meio de doações de empresas do ramo de construção civil com a condução da Secretaria de Habitação.

As obras ocorrem em um terreno de 8 mil metros quadrados escolhido pelo município com acesso pela rua 28 de novembro próximo a Escola Municipal Tancredo Neves. No local, por parte do município já foram concluídas as instalações de água, luz e abertura de rua.

A previsão do Sinduscon é que as primeiras unidades estejam entregues em março de 2024. Conforme o secretário do Planejamento, Carlos Rafael Black, a intenção é oferecer abrigo às pessoas que possuem residências condenadas e ainda estão alojadas em locais provisórios.

Acompanhe
nossas
redes sociais