Recorrência na falta de água gera críticas da população de Estrela

SANEAMENTO

Recorrência na falta de água gera críticas da população de Estrela

Situação histórica no bairro Pinheiros se repete em períodos de altas temperaturas. Novo processo contra a Corsan corre no Ministério Público

Por

Recorrência na falta de água gera críticas da população de Estrela
Corsan fez reparos na rua Júlio de Castilhos para normalizar serviço no Centro. (Foto: karine pinheiro)
Estrela

Com a chegada de altas temperaturas, a população do bairro Pinheiros, em Estrela, volta a sofrer com a irregularidade no abastecimento de água. Moradores da localidade afirmam que a interrupção do serviço ocorre diariamente no período matutino, com fornecimento reestabelecido durante a madrugada do dia seguinte. Devido à frequência da situação, um novo processo corre no Ministério Público (MP) desde novembro, resultado de um abaixo-assinado da comunidade.

De acordo com o processo, as áreas mais afetadas estão na parte alta do bairro. Esta é a segunda vez que o grupo de moradores busca vias judiciais para solucionar o problema histórico. A primeira ação, protocolada em 2022, resultou na instalação de dois novos poços. No entanto, a comunidade ainda aguarda por solução definitiva ao problema.

Moradora do Pinheiros há 27 anos, Rosane Rocha afirma que a inconstância no abastecimento ocorre anualmente. Em dias quentes, segundo ela, o problema piora e altera rotina dos moradores. “Tivemos semana com quase 40 graus. As pessoas chegam em casa e não conseguem tomar banho ou fazer comida. Temos que esperar a madrugada para conseguir fazer qualquer coisa”, conta.

A população também questiona os investimentos feitos pela companhia. Segundo Cristiane Schneider, um dos novos poços ainda estava sem funcionamento até o sábado, 16, devido à falta de energia elétrica. “Em contanto com a Corsan, foi prometido a ligação elétrica e o abastecimento normalizado até as 10h da manhã seguinte, mas não ocorreu”, lembra a moradora.

Diante da situação, a comunidade teme passar as festas de fim de ano e o período de verão com o problema. Na véspera do Natal de 2022, a interrupção do serviço também fez com que os moradores buscassem medidas junto à companhia, que iniciou um estudo para viabilizar melhorias.

Uso racional da água

Em resposta à reportagem, a Corsan informou que mantém equipes em campo para equalizar o problema e conta com caminhões-pipa para atender a demanda. A companhia pede que os clientes façam o uso racional das reservas de água para evitar o desperdício. Sobre o funcionamento dos poços e a viabilidade de uma solução efetiva, a empresa pública não retornou os questionamentos.

Diante das manifestações dos moradores, o governo de Estrela deve entrar com uma ação contra a Corsan. “Estamos há muito tempo acionando a empresa e exigindo melhorias. Como o diálogo não tem sido suficiente, solicitamos à Procuradoria que acione judicialmente para garantir solução imediata”, afirma o vice-prefeito João Carlos Schäfer.

Intervenções no centro

A área central da cidade também sofreu com a falta de água ao longo da semana. Diariamente o abastecimento era interrompido na parte da tarde. Para solucionar o problema, equipes da Corsan fizeram reparo de um rompimento de rede na tarde dessa sexta-feira, 22, na Rua Júlio de Castilhos. Demais localidades, como o bairro dos Estados, também têm registros de abastecimento irregular.

Acompanhe
nossas
redes sociais