Colégio Gustavo Adolfo apresenta novo método de ensino para 2024

ENTREVISTA | FRENTE E VERSO

Colégio Gustavo Adolfo apresenta novo método de ensino para 2024

Plataforma inovadora, o sistema Ari de Sá está presente nas principais e mais renomadas escolas do país

Por

Atualizado quarta-feira,
13 de Dezembro de 2023 às 12:33

Colégio Gustavo Adolfo apresenta novo método de ensino para 2024
Edson Wiethölter, diretor do GA (Foto: Mateus Rois)
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Com 790 alunos inscritos e mais 100 matrículas novas para 2024, o Colégio Gustavo Adolfo (GA) inova e cria novo método de ensino para 2024. A grande novidade do GA é o  Sistema Ari de Sá, projeto presente nas principais e mais renomadas escolas do país.

“O sistema que vamos usar se chama SAS Adapt, a plataforma traz todo um combo. Estamos falando de material de apoio. Não é sistema de ensino fechado. Porém, permite que o professor busque, construa sua plataforma. A cultura de dados vem muito forte”, explica o diretor do GA, Edson Wiethölter durante entrevista ao programa Frente e Verso, desta quarta-feira, 13.

Além disso, Wiethölter destaca a implementação da redação no currículo escolar desde o 2º ano do ensino fundamental. “Temos uma aula de redação a partir do 8º ano dentro do currículo. A partir desse sistema, vamos começar a falar em redação a partir do segundo ano do fundamental. A criança vai escolher um tema e vai abordar dois assuntos desse tema e será construído de forma didática, progressiva. E esse projeto de redação vai entrar de uma forma totalmente diferente, exemplo de muitos que teremos. Trazendo com exclusividade para o vale”.

Conforme o diretor, é preciso tempo para pesquisas, maturação, implementação e execução de qualquer processo que venha a ser feito e tudo requer planejamento. “A instituição de ensino segue com trabalho de relacionamento com as entidades comerciais e industriais da região. Isso é uma premissa para que a gente possa retribuir para esse ecossistema.”

E complementa, “precisamos subir a régua, tentar tirar do nosso estudante mais do que 100% e aí temos dois caminhos, um é tirarmos em 101% dele de forma provocada, ser uma escola provocativa, criativa, que trabalha com times que trabalham com equipes, com resolução de problemas, busca de soluções ou nós tirarmos esses 100% de forma sufocada que também é possível. Para nós conseguirmos uma educação acima da curva provocada, precisamos trabalhar com a individualidade de cada aluno e criar um cenário em que a individualidade não seja descontruída e aí sim, precisamos ter um time muito forte, investir nesse time em tempo, em formação, em desruptura, em pesquisa e, também, ter as devidas auditorias, precisamos ter metas e se essas metas estão sendo atingidas”.

Ainda durante entrevista, o gestor da instituição ressalta que o GA nunca exigiu resultado do Enem aos seus alunos, mas sempre foi alcançado. “Temos instabilidade no Enem. A escola nos últimos 10 anos sempre manteve a 2ª ou 3ª posição”.

Lei de incentivo à cultura

Divulgado no diário oficial na última segunda, 11, o GA foi contemplado em um projeto cultural com mais de R$ 500 mil. “Estamos felizes pela aprovação do projeto GA Univates com a nossa orquestra. Estaremos buscando à comunidade empresarial para fazer a captação via recursos de lei de incentivo à cultura e vamos fazer essa entrega. São R$ 500 mil para compra de instrumentos musicais de altíssima qualidade e performance”, pontua.

Formatura

Na próxima sexta-feira, 15, o Colégio Gustavo Adolfo forma 61 estudantes do ensino médio. A solenidade ocorre, no Teatro da univates, a partir das 19h. Além da formatura, o GA presenteará 22 alunos com o troféu fidelidade. “Esse troféu é uma forma de agradecimento a esse alunos que estiveram desde o início dos estudos com a gente. Nos traz mérito, alegria e satisfação, além de nos levar para um outro espaço que é cada vez mais responsabilidade”, conclui.

Assista a entrevista na íntegra

Acompanhe
nossas
redes sociais