Projeto Vivências 95+ destaca idosos em Roca Sales

VALORIZAÇÃO

Projeto Vivências 95+ destaca idosos em Roca Sales

Programa pioneiro no Estado busca valorizar a beleza do envelhecimento e a qualidade de vida no município

Por

Projeto Vivências 95+ destaca idosos em Roca Sales
Idosos com mais de 95 anos foram homenageados no CRAS de Roca Sales. (Foto: divulgação)
Roca Sales
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Aos 95 anos, beber um copinho de vinho puro, sem açúcar, é um dos segredos da longevidade de seu Luiz Victorino Pedrotti. Ele é um dos integrantes do projeto “Vivências 95+”, desenvolvido pelo Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), de Roca Sales. Pioneiro no Rio Grande do Sul, o programa busca valorizar a beleza do envelhecimento e destacar a qualidade de vida do município para idosos de mais de 95 anos.

“É importante a gente se manter ativo, mas também saber descansar”, detalha Pedrotti.

Criadora do projeto, a assistente social Graziela Gheno, aponta que a ideia principal do programa é mapear para fins de diagnósticos e políticas públicas estes idosos com mais de 95 anos no município, para que eles sejam valorizados como parte da história de Roca Sales.

“A maioria deles residem em áreas rurais, o que revela a qualidade de vida e de longevidade que o interior de nosso município oferece”, enfatiza Graziela.

Nesta terceira edição, foram homenageados no “Vivência 95+” cuinco idosos: Zelindo Coppi, Luiz Victorino Pedrotti, Maria Adolphina Locatelli e Josephina Gema Luca (in memorian) que faleceu, vítima de doença causada pela enchente de setembro.

“Quando a gente chega nessa idade, tudo é lucro para nós. É uma idade bem avançada e o segredo para conquistar isso é muita saúde e amor. Estou casado há 72 anos. Na vida, temos que ter paciência, as coisas vão se ajeitando devagarzinho”, destaca o homenageado Maurício Agostini, de 95 anos.

Do total de 10.418 habitantes do município, 2.739 são idosos acima de 60 anos.

Valorizar

Segundo Cátia Siqueira, chefe no governo estadual da Unidade de Atenção Especial à Pessoa Idosa, o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que o Rio Grande do Sul é o Estado com maior número de população envelhecida do Brasil. “Mais de 20% de nossa população é idosa. Enquanto Estado, temos dado bastante ênfase para políticas públicas direcionadas à estas pessoas para que possam envelhecer com dignidade”, enfatiza.

A homenagem aos idosos contou com a palestrashow de Roselei Luiz Angst, que abordou o tema “felicidade”. “O fato destes idosos saírem de casa e participarem de eventos, prolonga o tempo de vida deles. Até há tempo atrás, quando as pessoas chegavam aos 60 ou 70 anos achavam que era o final de tudo. Agora, com a qualidade de vida que temos, é um período para se elaborar novos planos”, comentou o palestrante.

Acompanhe
nossas
redes sociais