“A arte é uma surpresa, porque todas as peças são únicas”

ABRE ASPAS

“A arte é uma surpresa, porque todas as peças são únicas”

Artista plástico de Lajeado, Geovani Tatim, 59, possui uma coleção de quadros pintados por ele. Há algum tempo, iniciou também a produção de peças em resina. Agora, se aventura na confecção de itens que misturam a resina e o leite materno, com o objetivo de criar lembranças aos familiares, do nascimento dos bebês. O trabalho pode ser conferido na página do Instagram @studiotatim

Por

“A arte é uma surpresa, porque todas as peças são únicas”
Foto: Bibiana Faleiro
Lajeado

Quando começou a produzir arte e o que o motivou?

Faz cerca de 10 anos que comecei com as aulas de pintura do espaço do Silvio Farias. Daí depois eu comecei a fazer arte com resina em casa. Comecei fazendo mesinhas. A cada tempo eu vou inventando uma outra coisa. Então pensei em criar algo que representasse lembrança afetiva do nascimento dos filhos. Minha primeira ideia envolvia cabelo de bebê mas, na época, vi uma reportagem sobre o leite materno e achei mais interessante. Comecei a pesquisar, pesquisar, daí lá na Rússia, tinha uma coisa parecida, feita com o cordão umbilical, e pensei, isso eu consigo fazer com leite. A ideia é montar várias coisas, um colarzinho, um anel, qualquer coisa que quiserem. As produções da lembrança materna começaram esse ano.

Que tipo de trabalho você desenvolve e como é a técnica utilizada com a resina?

Mesmo tendo bastante experiência com resina, devido a outros trabalhos que faço, a produção do pingente foi mais desafiadora. O trabalho é feito com uma resina especial e o próprio leite da lactante. Mas é difícil achar as medidas de cada ingrediente, já que não existem muitos estudos sobre a técnica. Mas fui testando até dar certo. Agora vou montar um catálogo também. As encomendas podem ser feitas pelo Instagram.

Quanto tempo leva para produzir uma peça?

A produção de uma peça até poder tirá-la do molde, leva umas cinco horas. Para poder lixar e polir, só três dias depois. Então, em média, uma peça leva em torno de quatro dias.

Costuma expor suas peças também?

Não estou expondo ainda, mas em março estamos com espaço reservado na Casa de Cultura de Lajeado, onde farei a minha primeira exposição. E, além do pingente materno, levo obras estilo arte marinha, mesas de madeira e quadro em pintura a óleo. Quadros devo ter uns 40. Alguns também para vender.

O que a arte significa para você?

Além de uma forma de expressão, a arte, para mim, é uma surpresa, pois todas as peças são únicas. É satisfatório poder alcançar resultados positivos, quando as peças saem da forma que imaginei, pois nem sempre é assim. Trabalho de noite, no fim de semana, chego do trabalho e vou fazer.Nem tudo dá certo, mas vamos aprendendo. É uma forma de desopilar também. Tem arte por toda a casa.

Acompanhe
nossas
redes sociais