Moradias provisórias serão montadas nesta semana no bairro Novo Horizonte

ARROIO DO MEIO

Moradias provisórias serão montadas nesta semana no bairro Novo Horizonte

Município avança na preparação da área. No local serão mais de 50 moradias

Por

Moradias provisórias serão montadas nesta semana no bairro Novo Horizonte
Tempo seco permitiu a retomada das obras no bairro Novo Horizonte. Intenção é que ali sejam alocadas famílias que permanecem em alojamentos. (FOTO: GABRIEL SANTOS)
Arroio do Meio

Máquinas finalizam a abertura de ruas e a terraplanagem no bairro Novo Horizonte, em Arroio do Meio. O objetivo é a construção de 51 moradias temporárias, sendo 22 casas de 36 metros quadrados e 29 de 18 metros quadrados, destinadas a famílias com até duas pessoas. Esta iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária do Estado, o Sinduscon e o governo municipal.

A proposta é oferecer abrigo a pessoas que possuem residências condenadas e ainda estão alojadas em locais provisórios. O anúncio oficial do projeto ocorreu em outubro, consolidando Arroio do Meio como a primeira cidade do Vale do Taquari a iniciar tal empreendimento.

Todas as unidades serão mobi- liadas, seguindo o modelo pré-fabricado, e a expectativa é que as primeiras estejam concluídas até a segunda semana de dezembro. A responsabilidade pela construção recai sobre o Sinduscon-RS, que estima um prazo ideal de 30 dias para a conclusão dos primeiros blocos.

A área escolhida possui mais de 8 mil metros quadrados e fica próximo a Escola Tancredo Neves. Próximo dali, o município já concluiu a abertura e extensão da rua 28 de novembro e uma extensão da rua José Ricardo Villa. No local
já foram destinados materiais de construção e ferragens, e construídos o alojamento para construtoras responsáveis pela edificação das casas.

Moradias definitivas em vista

Além das moradias provisórias, o município avançou na busca por soluções permanentes. Após a aprovação na câmara de vereadores para o acesso a um crédito de R$ 8 milhões na Caixa Econômica Federal, planeja-se a realização de um Chamamento Público para proprietários de lotes e terrenos públicos.

Com orçamentos que não ultrapassam os R$ 55 mil, espera-se que esses lotes estejam próximos a estabelecimentos públicos como escolas, postos de saúde e supermercados.

O município já possui uma área aprovada pela Caixa Econômica Federal, porém de propriedade privada. A intenção é adquirir lotes para a construção de 100 moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida – Calamidade, destinada à famílias com renda mensal de até R$ 4,4 mil.

Acompanhe
nossas
redes sociais