Testas de ferro

Opinião

Carlos Martini

Carlos Martini

Colunista

Testas de ferro

Por

A expressão é velha, dos tempos da chamada Guerra Fria, se referia a quem aparecia na foto pra virar alvo em momentos problemáticos e desviar a atenção sobre o foco principal. Pelo que vejo às vezes por aí a velha moda continua existindo.

A ¨RODA¨ DA ECONOMIA

Reflexos de investimentos em Construção Civil, Indústria, Comércio, Serviços e Agropecuária costumam variar muito com o tempo. Alguns não passam de poucos anos, outros podem ser centenários.

Todos são muito bem-vindos, mas é bom saber diferenciar.

TESOURINHA PEGANDO?

É fato que a ¨União¨ (leia-se governo federal) anda atrasando repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), empurrando débitos legítimos com a barriga e deixando até municípios pequenos no contra-pé?

Se for o caso é bom meter a boca no trombone.

Penas ao vento

Conhecem a história do sujeito que rasgou um travesseiro de penas no alto de uma torre, que se espalharam por toda a cidade, e depois foi incumbido de recolher todas elas?
Prá espalhar foi fácil, levou menos de um minuto. Recolher foi muito mais difícil, levou quase um ano e ainda deve ter algumas penas esvoaçando por lá.

DÓI NA ALMA…

Qualquer passamento de um ente querido dói na alma, especialmente se for em circunstâncias acidentais e inesperadas.
Nessa madrugada fiquei sabendo de mais um corpo encontrado em Muçum, provavelmente de um bombeiro voluntário vítima da enchente, que foi lá pra ajudar em algum resgate que estivesse ao seu limitado alcance pessoal.

Profundamente lamentável.

Arsenais de guerra

Existem vários ¨arsenais de guerra¨ no Brasil, um para cada Comando Militar regional. O do CMS é em General Câmara, há quase 100 anos, mas cuja história remonta a 1770. Duzentos e cinqüenta anos…
No arsenal de Bariori (SP) ocorreu uma lamentável ¨derrapada na curva¨. Uma, em um milhão de quilômetros.

NARRATIVAS…

Quem lê certos blogs é capaz de imaginar que só existem duas correntes político-ideológicas nesse Brasil cor-de-anil: uma esquerda autodenominada ¨popular, democrática e progressista¨ e uma ¨extrema direita¨. Nada contra a competência alheia em tentar fazer a cabeça de terceiros, quem quiser que acredite nessas narrativas. Mas a vida real não é bem assim.

SAIDEIRA

Papo da neta com o vô, pelo celular:
– Ôi vô! Tô com um pneu furado na estrada, pode me ajudar?
– Liga antes pro teu marido…
– Já liguei, mas ele não atende.
– Tu tem estepe?
– Tenho, mas já liguei e ele também não atende…

LIVRE PENSAR

“Decidir o que não fazer é tão importante quanto decidir o que fazer.” – (atribuído a Steve Jobs)

Acompanhe
nossas
redes sociais