Um atentado contra a sociedade

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Um atentado contra a sociedade

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A tentativa de assassinato contra o promotor de Teutônia repercutiu no país. E não poderia ser diferente. Um ataque criminoso contra um agente do Ministério Público nunca pode passar em branco. Afinal, é um crime contra a sociedade, contra o Estado Democrático de Direito, contra a nossa liberdade, e contra uma instituição crucial para o complexo desenrolar da justiça cívica, social e criminal.

Os tiros de arma de fogo contra o corpo de Jair João Frantz não atingiram apenas o servidor público – que por sorte sobreviveu. Os disparos atingiram em cheio a população gaúcha, e, especialmente, o coração do Vale do Taquari. Não podemos, de forma alguma, pormenorizar ou relativizar tal crime. É preciso uma resposta rápida e efetiva por parte dos órgãos de segurança e investigação públicas. E, da mesma forma, é preciso uma comoção regional por parte dos agentes públicos e privados para garantir a integridade física e psicológica de quem luta todos os dias contra a criminalidade.

O free flow e a representatividade

Após provocação de líderes dos setores público e privado do Vale do Taquari, o governo do Estado confirmou o modelo de pedágio free flow (cobrança automática e sem cancelas) nas rodovias da região. E mais. O governador Eduardo Leite (PSDB) acatou a sugestão que partiu dos nossos representantes regionais, reforço, e vai levar a moderna ferramenta de arrecadação de pedágio para outras praças do Rio Grande do Sul.

É um avanço e tanto para toda a comunidade gaúcha, e vai ao encontro das inovações já aplicadas em estradas da Europa e dos Estados Unidos, por exemplo. E também é uma prova de que, mesmo sem representantes genuínos na assembleia legislativa, o Vale do Taquari, unido e bem articulado, é muito forte e nunca foge ao necessário protagonismo.

A política, as aspas e o revanchismo

“Coincidentemente”, e diante de um novo governo federal, a Polícia Federal decidiu investigar todos os passos do ex-presidente Jair Bolsonaro, sua família e seus ex-assessores. É “coincidência”, sim, caro leitor. De forma “surpreendente”, a principal instituição policial da nação – com apoio quase irrestrito da grande mídia e do “insuspeito” STF – resolveu gastar boa parte da energia dos seus principais agentes investigativos para se debruçar de corpo e alma sobre tudo que envolve o ex-chefe da nação. É pura “coincidência”, reforço. E isso só prova que a PF sempre trabalha de forma “independente”, e “sem interferência” dos políticos. Mas, e como sempre há torcida e torcedores ávidos pelo revanchismo, tudo parece natural. Por fim, e se comprovada qualquer ilicitude, é prisão aos responsáveis. Só não pode soltar antes de cumprir a pena, talkei!

E o futuro das associações de água?

A venda da Corsan para o Grupo Aegea busca assegurar o cumprimento do novo marco legal do saneamento. Em especial, a legislação federal para que, até 2033, quase 100% da população tenha acesso à água potável e 90 % à coleta e tratamento de esgoto. Diante das novas regras e imposições, a responsabilidade aumenta para as prestadoras deste serviço crucial para a população. Da mesma forma, a régua de exigência sobe. E muito. Sobre isso, há um debate na iminência de iniciar em Lajeado. E não é um debate simples. Hoje, a principal cidade do Vale do Taquari possui uma média de 70% das residências atendidas pela antiga Corsan; 20% abastecidas por estruturas do próprio município; e 10% pelas referidas associações. E, em tese, e após o devido processo licitatório, a nova concessionária pode encampar todas as áreas atendidas. Em tese, reforço.

TIRO CURTO

– A Comissão Processante instaurada contra o vereador Claudiomir de Souza (União Brasil), em Teutônia, ainda vai render muito burburinho e manchetes. E um dos fatos mais aguardados é o depoimento de Diego Tenn Pass (PDT), o autor inicial da denúncia de suposta falsificação de documentos referentes às diárias. Há quem diga que ele vai se licenciar no momento crucial, já que hoje ele está do mesmo lado do antigo adversário político. Mas eu não acredito nessa eventual postura.
– É muito importante o movimento da Empresa Pública de Logística Estrela (E-Log) para tentar reativar a pleno os modais alternativos no Vale do Taquari. E a viagem até Rio Grande, em busca de inspirações públicas e privadas, precisa ser uma constante entre todos os agentes ligados ao setor.
– Paralelo a isso, a E-Log precisa se debruçar mais sobre o Aeródromo Regional. Os voos entre os grandes centros urbanos e a acanhada área na localidade de São José são praticamente diários. São empresários e investidores se aproximando do Vale do Taquari por vias aéreas. Por óbvio, é preciso criar condições ainda mais seguras e confortáveis para quem visa a geração de renda e empregos.
– Em Lajeado, o governo municipal encaminhou à câmara o projeto para autorizar parte do custeio do desfile cívico-militar no dia 9 de setembro. A matéria solicita R$ 10,3 mil para transporte, hospedagem e alimentação de oficiais de São Gabriel e músicos de Santa Cruz do Sul.
– A câmara de Arroio do Meio autorizou o apoio do município à promoção e realização da 33ª edição do Festival da Canção Arroio-meense (Festicam), a realizar-se no dia 7 de setembro de 2023, na Praça Flores da Cunha.
– O governo de Arroio do Meio havia acordado com o governo estadual a inclusão (no processo de concessão da ERS-130) de um viaduto no principal trevo de acesso. Entretanto, e diante do anúncio do free flow e de um novo estudo de obras, muitos temem que a negociação sobre a importante obra volte à estaca zero. Porém, o prefeito garante que nada vai mudar.
– Aliás. Diante do fim da praça física em Palmas, os agentes de Encantado tendem a exigir mais da próxima concessionária. Até então, eles estavam receosos com toda e qualquer possibilidade de impactar o valor único da tarifa. Com a diluição do preço nos arcos do free flow, será possivel ser menos comedido e exigir mais obras.
– Em entrevista exclusiva para a Rádio A Hora, na sexta-feira, a direção da CCR Via Sul confirmou as tratativas com o grupo Comercial Zaffari Ltda para a instalação de uma unidade da Stok Center às margens da BR-386, no acesso ao bairro Santo André, em Lajeado.

Acompanhe
nossas
redes sociais