Radares na 386 serão ativados em setembro

SEGURANÇA

Radares na 386 serão ativados em setembro

Equipamentos foram instalados há pouco mais de um ano. São sete pontos diferentes contemplados da rodovia federal, sendo um em Fazenda Vilanova e outro na serra de Pouso Novo

Por

Radares na 386 serão ativados em setembro
(Foto: Felipe Neitzke)
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Mais de um ano após serem instalados, os sete controladores de velocidade, enfim, devem entrar em operação na BR-386. Os equipamentos serão ligados na segunda quinzena setembro, conforme projeção da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Uma equipe percorre o país para agilizar a ativação dos radares nas rodovias federais.

Dos sete pardais que entrarão em funcionamento na 386, dois estão localizados no Vale do Taquari. Um deles está no quilômetro 367, em Fazenda Vilanova, próximo ao trevo de acesso à Via Láctea (ERS-128). Já o outro fica no quilômetro 305, em trecho de serra no município de Pouso Novo. Os demais ficam em Soledade, Fontoura Xavier, Montenegro, Triunfo, Nova Santa Rita e Canoas.

Uma campanha de divulgação deve iniciar no fim deste mês para informar motoristas sobre o início da operação dos radares. O objetivo dos pardais é inibir o excesso de velocidade na rodovia. Os pontos escolhidos foram sugeridos pela PRF, que considera trechos com histórico de acidentes graves.

“A PRF faz uma força-tarefa para validação desses aparelhos. É uma equipe de Brasília, que passa por diversos locais do país. Ela busca dar celeridade. Assim que vier aqui, haverá um prazo para o radar entrar em funcionamento”, frisa o chefe de comunicação da instituição, Douglas Paveck Bomfim.

A implantação dos radares foi feita pela CCR ViaSul, pois a instalação estava prevista no contrato de concessão da rodovia, assinado em 2019. Os equipamentos também foram aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) antes de serem repassados para a PRF.

Quatro anos sem aparelhos

Desde janeiro de 2019 a BR-386 está sem os radares fixos. Isso porque o contrato entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a fabricante encerrou e não foi renovado. Desde então, o controle de velocidade na rodovia é feito apenas com os equipamentos móveis da Polícia Rodoviária Federal.

Outro sistema que permite a fiscalização da velocidade dos veículos na pista é o monitoramento por câmeras instalado pela CCR ViaSul a partir da concessão da rodovia. As imagens, no entanto, não são usadas para autuação. São 215 equipamentos em mais de 200 quilômetros na rodovia.

Os controladores deveriam operar desde 2020, porém, mudanças na legislação promovidas pelo governo federal alteraram especificações técnicas, o que mexeu também no prazo de implantação dos radares.

Radares na 287

Outra importante rodovia que passa pelo Vale do Taquari ganhará novos radares móveis. É a RSC-287, que há dois anos está sob concessão privada. Serão sete aparelhos para fiscalização da velocidade dos veículos.
Dois dos radares estarão no trecho de Venâncio Aires, nos quilômetros 68 e 78. Os demais ficam em outras cidades do Vale do Rio Pardo. Em Tabaí, no quilômetro 29, será instalada uma lombada eletrônica. As operações iniciam no fim do mês.

Acompanhe
nossas
redes sociais