Tia Jeni se aposentava no Castelinho

Opinião

Raica Franz Weiss

Raica Franz Weiss

Tia Jeni se aposentava no Castelinho

Por

Há 20 anos

Tia Jeni era muito querida pelos alunos (Foto: Arquivo do município de Lajeado/O Informativo)

Vinte anos atrás, Jeni Cemin da Silva, de 65 anos, assinava os papéis da aposentadoria. Conhecida como Tia Jeni, na época, era a funcionária mais antiga do Colégio Presidente Castelo Branco, o Castelinho, de Lajeado.

Dos 32 anos que ficou na instituição, 20 foram na portaria da escola. Tia Jeni começou a trabalhar em serviços gerais no Castelinho em 1971. Na portaria, cuidava da entrada e saída dos alunos. Sempre atenta, era muito respeitada e querida pelos alunos.

Das histórias que viveu no colégio ao longo dessas três décadas, destacava um baile em que foi junto dos professores, em Curitiba. “Eu coloquei um vestido vermelho, me empolguei e fiz a dança da garrafa. Dias depois os alunos ficaram sabendo e colocaram minhas fotos de vestido vermelho no corredor”, contava rindo ao Jornal O Informativo.

Não foram poucas as vezes em que ela assistia aos alunos pulando as janelas para sair da aula. Tia Jeni sempre ia atrás e fazia os estudantes voltarem à escola. Anos antes, quando a sineta ainda não era automática, ela era a responsável por dar o sinal do intervalo e do fim da aula. Um dia, quando a sineta manual estragou, ela foi obrigada a improvisar. Saiu batendo um cano com um ferro e anunciado “Vamos lá pessoal, tá na hora da bóia”. A gargalhada foi geral na escola.

Reforma da Previdência

Servidores protestavam contra o projeto de reforma da Previdência. Em Lajeado, não houve expediente na Delegacia de Polícia Civil e Defensoria Pública por duas horas. Nem no Ministério Público Estadual e Federal, Justiça do Trabalho, Brigada Militar e Procuradoria-Geral do Estado.

Em Estrela, o Fórum aderiu à paralisação integral. Já em Brasília, cerca de 20 mil servidores públicos participaram da Marcha Contra a Reforma, entre eles, 38 eram do Vale do Taquari.

Em abril de 2003, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, em discurso, a reforma do Judiciário com controle externo. Na época, o discurso causou muita polêmica no Brasil, já que Lula afirmou que “É preciso saber como funciona a caixa preta desse Poder que se considera intocável”.


Há 50 anos – Incêndio no Clube Recreativo de Encantado

O antigo Clube Recreativo tinha sido consumido pelas chamas de um incêndio. A estrutura inteira ficou comprometida. Na época, a diretoria se reunia para definir a construção de uma nova sede.

Na época, os bombeiros de Estrela foram chamados para atender a ocorrência. Devido à distância, a guarnição levou 50 minutos para chegar ao local e trabalhou para isolar as residências nas proximidades do clube.

De fato, uma nova sede foi construída para o Recreativo. Anos mais tarde, essa estrutura foi cedida para o Colégio Mário Quintana. Hoje, o principal clube de Encantado, no entanto, é o Clube Comercial, fundado no início dos anos 2000.

Acompanhe
nossas
redes sociais