Aniversário de Bom Retiro do Sul

Opinião

Raica Franz Weiss

Raica Franz Weiss

Aniversário de Bom Retiro do Sul

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Banhado pelo Rio Taquari, o município de cerca de 12 mil habitantes é conhecido como “O pesqueiro do Vale”, em razão da antiga tradição da pesca artesanal. Na primeira metade do século XIX, o território de Bom Retiro do Sul era dividido em grandes fazendas, de posse de senhores de origem lusa.

Um dos principais cartões postais de Bom Retiro é a Barragem Eclusa, inaugurada em 1977. As obras iniciaram em 1959, mas ficaram paralisadas por dez anos. Crédito: Arquivo A Hora

A colonização em si do município iniciou com a compra do primeiro lote colonial por Jacob Arnt, em 1887. Pouco tempo depois, Cristiano Fett também adquiriu um pedaço de terra. Naquela época, conforme dados do governo municipal, a grande maioria dos terrenos pertencia a Adolfo Ribeiro.

A comunidade evangélica foi a primeira a se organizar, com a construção de uma estrutura para servir de capela e escola em 1892. O prédio da atual Igreja Evangélica (IECLB) foi inaugurado em 1907, mas a torre só foi finalizada em 1950.

Já a comunidade católica recebeu um terreno de Jacob Arnt em 1895 para a construção de um templo religioso, cuja pedra fundamental foi lançada em 1897. Nesse mesmo ano, a localidade se tornou o 2º distrito de Taquari. A paróquia de Bom Retiro do Sul só foi criada em 1929, tendo o Padre Albino Eugênio Mallmann como primeiro pároco.

Navegação Arnt

Considerado um dos primeiros colonizadores do município, Jacob Arnt também deixou um legado para todo o Vale, com a criação da Companhia de Navegação Arnt. No século XIX, Bom Retiro pertencia a Taquari e foi na cidade-mãe do Vale que Arnt fundou a empresa. Na época, Bom Retiro era uma das localidades onde estava instalado um porto da Companhia e também um armazém.

A Cia de Navegação Arnt era a mais importante no transporte de mercadorias e passageiros pelo Rio Taquari, com os antigos barcos a vapor. Esse foi o principal meio de ligação entre a região e Porto Alegre até a década de 1940.

Para marcar a inauguração da sede da Sociedade União Bom-Retirense, em 1932, foi organizada uma grande festa. Crédito: Arquivo Livro de Bom Retiro

Origens do nome

A denominação de Bom Retiro teria surgido em referência a um morro onde o gado de uma grande fazenda se reunia, ali era oferecido sal aos animais. Aquele local então foi apelidado de “bom retiro”, que passou a representar toda a área.

Uma outra versão defende que o nome seria em homenagem ao Doutor Luiz Pereira de Couto Ferraz, Visconde de Bom Retiro, um político na época do Império do Brasil.

Em 1945, uma lei alterou o nome da localidade para Inhandava, palavra indígena que significa “Águas que correm”. Entretanto, pouco tempo depois, a comunidade solicitou a troca e ficou determinado o nome de Bom Retiro do Sul. Ainda hoje, uma das principais escolas de samba do Vale, criada na cidade, carrega o antigo nome Inhandava.


Há 20 anos, Homenagem aos combatentes de Santa Clara

Vinte anos atrás, a administração municipal de Santa Clara do Sul inaugurava uma placa de bronze junto ao monumento do Combate Vitorioso. Esse espaço, no fim da Avenida 28 de maio, era uma homenagem ao conflito ocorrido em Santa Clara em 1895, durante a Revolução Federalista.

Cerca de 50 colonos do município, liderados pelo Coronel José Diel, lutaram contra mais de 200 maragatos e venceram a batalha. Esse monumento existe ainda hoje e exibe também um busto do Coronel Diel. Em 2003, na cerimônia de descerramento da placa, descendentes de Diel estavam presentes, entre eles, a neta Eda Irena Diel Silva, de 80 anos.

O prefeito da época, José Adams, e Eda Diel Silva na ocasião

 

Arquivo A Hora

Acompanhe
nossas
redes sociais