Combate à dengue, a lição

Opinião

Luciane E. Ferreira

Luciane E. Ferreira

Jornalista

Combate à dengue, a lição

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Na última terça-feira, eu e o colega Fabiano Petter, do jornal NG, fomos conversar com estudantes das séries iniciais da Escola Municipal José Bonifácio, no Distrito de Costão, em Estrela. O assunto era a dengue. Preparamos material, especialmente para mostrar como os veículos do Grupo A Hora desenvolvem as campanhas próprias e divulgam as dos municípios no sentido de alertar a população e colaborar com a saúde pública.

A turminha do 2º ano está estudando o tema a fim de participar do Estrelas do Conhecimento. O mais bacana é que as crianças tinham na ponta da língua desde o nome científico do mosquito comum e do da dengue, as formas de prevenção, os sintomas da doença, etc. Com certeza foi uma grande troca de experiência e saberes. Posso afirmar que as crianças estão preparadas para orientar as famílias, vizinhos, colegas… Se depender delas, o Aedes aegypti não se cria no Costão.

 


Meio ambiente em destaque

As atividades pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, já estão ocorrendo no Vale do Taquari. Ontem, Estrela promoveu treinamento para servidores públicos sobre gestão de resíduos sólidos. Lajeado abre a programação na quinta-feira com a palestra Cidades Eco Inteligentes, às 19h30, no auditório do prédio 7 da Univates. Inscrições no site da administração de Lajeado – lajeado.gov.br.

CONSCIENTIZAÇÃO

As ações pelo Dia Mundial do Meio Ambiente não têm a pretensão de salvar o mundo em uma semana. Entretanto, servem para lembrar a população da necessidade dos cuidados diários. Começa na nossa casa, no local de trabalho, na nossa rua, bairro, cidade… Cada pequena ação conta, porque se soma à do vizinho, à do colega de trabalho, à da família…

TEMÁTICA PLÁSTICO

O tema da 50ª edição do Dia Mundial do Meio Ambiente é “soluções para a poluição plástica”. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), mais de 400 milhões de toneladas de plástico são produzidas a cada ano em todo o mundo. Metade deste plástico é projetado para ser usado apenas uma vez. Da produção total, menos de 10% é reciclado. Estima-se que 19 a 23 milhões de toneladas acabem anualmente em lagos, rios e mares.

ALTERNATIVA

O vidro é uma boa alternativa para substituir o plástico, pelo menos no uso doméstico. Durabilidade, facilidade de reciclagem e resistência a variação de temperatura (alguns tipos) são vantagens em relação ao plástico. É bom que se saiba que a areia, recurso não renovável, é a base para produção de vidro.

MINIMALISMO

Adotar o minimalismo talvez seja a melhor forma de preservar o meio ambiente. O minimalismo baseia-se na ideia de reduzir o consumo e adquirir apenas o necessário para uma vida prática, ou seja, evitar o consumismo desenfreado. Conheço uma pessoa que tem 111 casacos. O inverno tem 90 dias.


Encontro de agroecologia

Hoje ocorre hoje o 7º Encontro Regional de Agroecologia do Vale do Taquari (ERA). A programação começa às 8h30, no salão comunitário de Linha Auxiliadora, em Encantado.  Entre os assuntos abordados estão: agrotóxicos e seus efeitos sobre a vida, bioinsumos e experiências agroecológicas. O 7º ERA é uma iniciativa da Articulação de Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT). 

Acompanhe
nossas
redes sociais