Vereadores aprovam reajuste do vale-alimentação dos servidores

CÂMARA DE LAJEADO

Vereadores aprovam reajuste do vale-alimentação dos servidores

Projeto prevê acréscimo de 50% para os funcionários dos poderes Executivo e Legislativo. Valor sobe para R$ 300

Por

Atualizado quarta-feira,
22 de Março de 2023 às 08:33

Vereadores aprovam reajuste do vale-alimentação dos servidores
Crédito: Marcel Lovato
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Os vereadores de Lajeado aprovaram por unanimidade, na noite desta terça-feira, 21, o projeto que concede reajuste de 50% no vale-alimentação dos servidores dos poderes Executivo e Lajeado. Com o sinal verde, mediante acordo entre as lideranças, o auxílio passa de R$ 200 para R$ 300.

Na sessão da semana passada, um grupo de servidoras levou cartazes à Câmara com pedidos de “igualdade” nos reajustes e o acréscimo em R$ 200. Apesar da aprovação, os parlamentares fizeram ponderações. Para Carlos Eduardo Ranzi (MDB), a luta das categorias deve se concentrar em remunerações que exerçam influência sobre as suas aposentadorias.

Da mesma sigla, Marquinhos Schefer afirmou que o acréscimo do vale-alimentação ficou aquém para um município do porte de Lajeado. Segundo o parlamentar, cidades menores pagam valores maiores. Portanto, o tema precisa ser rediscutido adiante.

Líder de governo, Mozart Lopes (PP) acompanhou o raciocínio, mas levantou a questão do pagamento do Piso Nacional do Magistério.  Conforme o progressista, o Executivo despenderá R$ 15 milhões, oriundos do superávit, para bancar o reajuste.

Embora estivesse na pauta, o projeto que estabelece a validade indeterminada laudo médico pericial que atesta o Transtorno do Espectro Autista (TEA) não foi apreciado. O motivo foi um pedido de vistas do vereador Sérgio Kniphoff (PT). A tendência é de que volte à pauta na próxima semana.

Demais projetos

Outras três matérias receberam unanimidade. Uma dispõe sobre a divulgação de uma lista de espera para castrações de cães e gatos, proposta por Ana da Apama (MDB), a segunda trata da denominação de Rua Arnaldo Edgar Schumacher para a Rua B, no Loteamento Altos da Floresta, no Bairro Floresta. Ainda, houve a autorização para a contratação temporária de um agente socioeducativo.

Discussões

– Jones Barbosa da Silva (MDB) pediu que a Mesa Diretora oficie a CCR ViaSul para que a concessionária recoloque as paradas de ônibus retiradas, em função da duplicação, no trecho entre o Shopping Lajeado e o Bairro Conventos.

Márcio Dal Cin (PSDB) manifestou preocupação com a situação da Cooperativa Languiru. Para o parlamentar, a Câmara deveria intervir de alguma forma em função da importância para a região, pois é inaceitável que uma empresa de tamanho porte chegue a tal ponto.

– Mais uma vez, a Stacione, que gerencia o estacionamento rotativo de Lajeado, foi alvo de críticas. Ao menos três vereadores abordaram o tema. Eder Spohr (MDB) citou que monitores descontam do saldo um tempo maior do que realmente foi usado, inclusive com exemplos de três condutores presentes no plenário.

Alex Schmitt (PP) lembrou o término do contrato com a gestora, em março de 2024, o que já exige o início de conversas sobre uma nova licitação, pois o modelo atual “não atingiu as expectativas”. Lorival Silveira (PP) endossou os apontamentos com um relato de um morador do Bairro Jardim do Cedro que, segundo ele, está inconformado com as cobranças. O vereador mencionou a necessidade de buscar alternativas como modificar a lei para a “comunidade não perder mais dinheiro”.

Acompanhe
nossas
redes sociais