Um erro não justifica o outro

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

Um erro não justifica o outro

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

O episódio condenável dos safristas baianos na Serra Gaúcha levou ao boicote dos produtos das vinícolas envolvidas. Até a CNBB (dos Bispos) ordenou os católicos que não comprassem seus produtos. Eu não concordo com boicote ou “cancelamento” de marcas e pessoas sem antes apurar o que de fato aconteceu.

Estão colocando as vinícolas como vilãs, mas tem muita coisa estranha para ser apurada. A contratante prestava serviço para mais 23 empresas e só aparecia o nome das vinícolas. Tem que indenizar os trabalhadores e punir os envolvidos. Mas condenação precipitada é um erro justificando outro. Se pesquisarem, encontrarão denúncias de que a Hershey’s e a Nestlé usam o cacau com trabalho escravo de Gana, na África, maior produtor mundial do produto.

A Ferrero italiana, da Nutella, está botando abaixo as florestas tropicais da Malásia e Indonésia para plantar palma, que dá cremosidade à Nutella. O maior escravagista é a China, dona da Shopee. Marcas que continuam faturando. Por fim, espero que este episódio vergonhoso, ocorrido em pleno Rio Grande do Sul, faça nossa sociedade refletir sobre a necessidade da revisão integral da chamada “relação trabalhista”. Nenhum país do mundo deve se desenvolver à custa da escravidão de seus trabalhadores.

Fusão

A federação partidária do União Brasil com o PP deverá ser oficializada. O futuro mega partido terá 108 deputados federais, M15 senadores e 5 governadores. Ao “UB-PP” estão destinados 22% do fundo eleitoral, cerca de R$ 1,35 bilhão em ano eleitoral.

Bom sinal

O “era uma vez uma parada” (tema da coluna de sexta) vai virar “habemos parada”. Movimentações foram feitas e a sinalização nas pistas de rolamento
iniciadas. Agora é questão de detalhes.

Dignidade?

Tem os que defendem a cassação do deputado federal mineiro Nikolas Ferreira (PL), o mais votado em todo País, alegando que a medida garantirá dignidade à Câmara dos Deputados. Por favor, dignidade onde? No Congresso. É piada.

Repúdio

Não concordo com as declarações misóginas do deputado mineiro. Mas em um país livre – e todos querem ter liberdade para se posicionar – boa parte ou quase a totalidade de seus eleitores deve estar aplaudindo o uso da peruca e as manifestações feitas na Câmara. O deputado é o pesadelo da esquerda, um carrapato, não dá um minuto de sossego a eles. Nem uma cassação o impedirá de agir.

Faz as duas

No caso das joias presenteadas pela família real saudita aos Bolsonaro, os deputados de esquerda pedem a CPI das joias. Mas não querem assinar a
CPMI do dia 8 de Janeiro, dia da invasão à Brasília. Dois temas graves: tem que apurar ambos.



Vai fazer falta

Leandro Arenhart é muito mais do que o presidente da Amturvales. É um entusiasta e incentivador do turismo regional. Mesmo fora da presidência (deixa o cargo na próxima semana) continuará com toda empolgação. Seu fanatismo pelo tema não lhe permitirá ficar de fora.

Acompanhe
nossas
redes sociais