UPA encerra 2022 com mais de 100 mil atendimentos prestados à comunidade

LAJEADO

UPA encerra 2022 com mais de 100 mil atendimentos prestados à comunidade

Mais de 40% dos atendimentos realizados são classificados como casos não urgentes

Por

Atualizado segunda-feira,
23 de Janeiro de 2023 às 15:22

UPA encerra 2022 com mais de 100 mil atendimentos prestados à comunidade
UPA 24h de Lajeado realizou mais de 100 mil atendimentos no ano passado (Foto: Lucas George Wendt - Univates)
Lajeado
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h de Lajeado realizou 100,8 mil atendimentos no ano passado. Embora a sua estrutura tenha sido projetada pelo Ministério da Saúde para atender até 225 pacientes por dia, em 2022 a média diária de acolhimentos na Unidade foi de 276 pessoas.

Em conformidade com a lógica de acolhimento e classificação de risco, uma parcela significativa dos pacientes atendidos, mais de 40%, foi classificada como casos não urgentes (cor azul), que não necessitam de intervenção imediata e que têm indicação de ser atendidos em unidades de saúde de baixa complexidade, como os postos de saúde.

O coordenador administrativo da UPA, Alex Vaz Borba, ressalta que o fluxo de atendimentos é monitorado constantemente e que a Fundação Univates e a Secretaria da Saúde de Lajeado (Sesa) estão sempre atentas a essa realidade e em busca de recursos para aprimorar o atendimento prestado. A qualificação dos profissionais e a modernização dos equipamentos também são prioridade. Nesse sentido, diversas ações foram realizadas ao longo de 2022.

Em junho, 114 profissionais foram capacitados em ações alusivas ao Dia do Enfermeiro e Dia do Técnico em Enfermagem. No mês seguinte, a Sesa entregou 13 camas hospitalares automatizadas para serem utilizadas na sala de observação adulto, na sala de observação pediátrica e na área de isolamento. O investimento foi superior a R$ 140 mil.

Outro movimento com vistas a qualificar o serviço foi a contratação de um médico rotineiro para realizar os atendimentos na Sala Vermelha da UPA e avaliar a evolução clínica dos pacientes. Já em setembro e outubro, os médicos e enfermeiros participaram do curso de atualização em Suporte Avançado de Vida em Cardiologia (ACLS), da Sociedade Americana do Coração, e os técnicos em enfermagem e enfermeiros participaram de uma capacitação sobre dengue e sífilis.

Ainda antes de encerrar o ano, a Fundação Univates realizou a cerimônia de posse da primeira Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da UPA.

Saiba mais

O Sistema Único de Saúde (SUS) abrange diversos serviços de saúde pública e é dividido em três níveis de atenção, definidos pelo Ministério da Saúde: atenção primária, secundária e terciária. Em cada um dos níveis, há serviços gratuitos e específicos para atender às demandas da população. As Unidades de Pronto Atendimento e os hospitais estão no nível secundário, e neles são atendidos os casos de média complexidade. Em geral, os pacientes chegam ao nível secundário após atendimento na atenção básica.

Os pacientes devem buscar atendimento na UPA em casos de maior gravidade, agudos ou emergenciais.

Quando se deve buscar atendimento na UPA:

  • ao apresentar febre alta acima de 39ºC;
  • em casos de fraturas;
  • cortes com sangramento;
  • infarto;
  • derrame;
  • queda com torção e dor intensa ou suspeita de fratura;
  • falta de ar intensa;
  • crises convulsivas;
  • dores fortes no peito;
  • vômito constante.

Acompanhe
nossas
redes sociais