Projeto de Estrela será apresentado em feira nacional de sustentabilidade

MEIO AMBIENTE

Projeto de Estrela será apresentado em feira nacional de sustentabilidade

Técnicas da Sedis irão ao Rio de Janeiro em fevereiro participar de um hub de cocriação. Cidades selecionadas realizam atividades práticas de forma colaborativa

Por

Projeto de Estrela será apresentado em feira nacional de sustentabilidade
Equipe da Sedis com o prefeito Elmar Schneider (Foto: Divulgação)
Estrela
Gustavo Adolfo 03

O Governo de Estrela, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e Sustentabilidade (Sedis) é um dos 10 municípios com projetos selecionados pela World Resources Institute (WRI) em sua unidade no Brasil, para participar do Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades. Trata-se do primeiro programa com esse objetivo no país e o município é o único representante do Rio Grande do Sul.

Até agosto uma série de mentorias online estão sendo realizadas com as três técnicas da Sedis que, por iniciativa própria, inscreveram a proposta. No início de fevereiro elas irão ao Rio de Janeiro participar de um hub de cocriação, quando as cidades selecionadas realizam atividades práticas de forma colaborativa e fazem uma visita técnica a uma solução implementada. Ao final de todas as etapas somente dois projetos serão os selecionados para receber apoio aprofundado até 2024.

A diretora de Meio Ambiente Tanara Schmidt, a bióloga Paula Braga Fagundes e a geóloga Evelin Schnorr estiveram na manhã desta quarta-feira, 18, no Gabinete do Prefeito e apresentaram os detalhes do projeto. Denominado “Verde Urbano”, ele tem por objetivo mitigar localmente os efeitos das fortes chuvas promovendo a drenagem sustentável, bem como a redução de ilhas de calor.

Sua implementação ocorreria nos bairros Centro e Oriental, com a instalação de jardins de chuva e a construção de biovaletas para reduzir alagamentos. “A ideia é executar o SBN no Parque Princesa do Vale e na Rua dos Marinheiros, locais que costumeiramente sofrem quando há fortes chuvas”, ressalta Tanara. A coordenadora lembra que além de promover qualidade de vida o projeto oferece uma solução atrativa em paisagismo.

 

Acompanhe
nossas
redes sociais