Posições jurídicas diferentes e penas para dar exemplo

Opinião

Fabiano Conte

Fabiano Conte

Jornalista e Radialista

Posições jurídicas diferentes e penas para dar exemplo

Por

Gustavo Adolfo 03

O que mais tenho lido, ouvido e assistido nos últimos dias são posicionamentos diferentes e contraditórios dos operadores jurídicos sobre os episódios do dia 8 de janeiro em Brasília, quando prédios públicos foram depredados. O STF (ministro Moraes e os seus), a imprensa (a maioria) e inúmeros juízes, promotores e advogados entendem que os manifestantes/baderneiros/terroristas “merecem” estar presos e precisam ser punidos. Severamente.

Os advogados Marco Mejia e Marcos Vinícius Zanuzo, com quem conversei nesta semana em entrevista na Rádio A Hora, entendem que o ministro Alexandre de Moraes exagerou em sua decisão de mandar todos os manifestantes para a cadeia e erra na conduta processual. Os advogados são defensores de alguns presos da região e com interesse na soltura de seus clientes. Na opinião deles, a liberdade dos manifestantes é apenas o começo de uma grade batalha jurídica e o temor de que acabe em punições exemplares, ou seja, duras e com características de punição política.


“Abril Verde”

Deu entrada na câmara de vereadores de Arroio do Meio o projeto que institui o Abril Verde. A prefeitura segue orientação do Ministério Público do Trabalho, que destaca a importância de toda a sociedade na luta pela prevenção aos riscos de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais. As medidas de comunicação em relação ao tema serão intensificadas durante o mês de abril de cada ano, inseridas na Campanha “Abril Verde”.


Recursos no campo

A prefeitura de Estrela, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, realiza nesta quarta-feira (18), a entrega de incentivos fiscais a produtores rurais de Estrela. Ao todo serão entregues R$ 681,4 mil em recursos, investidos em melhorias em propriedades rurais do município. Serão beneficiados 200 produtores.


Sem risco de ficar sem

Em época de estiagem, mesmo com as perdas e prejuízos nas lavouras, a principal preocupação é a falta de água para consumo humano e dos animais. Pelo levantamento do jornal A Hora, são cerca de 700 famílias na região que tem recebido água em casa através dos caminhões pipas das prefeituras. Lajeado não tem este problema.

E não há risco de falta de água, graças ao Rio Taquari e ao trabalho da Corsan. Mesmo que tenhamos a garantia de acesso, o importante é evitar o desperdício. Vamos deixar gramado secar, se preciso, carro com poeira, para economizar, para que todos tenhamos água na torneira para banho, cozinha e lavar roupas.


Local para estacionar

Com visão privilegiada do estúdio panorâmico da Rádio A Hora, percebi nos primeiros dias do mês de janeiro facilidade de estacionar na Avenida Benjamim Constant, no centro. A segunda quinzena já está mais movimentada, mas ainda existem generosos espaços para deixar o veículo de forma tranquila. Um contraste à falta de lugares dos outros meses do ano.


Comemoração e críticas

A inauguração da UTI Pediátrica do hospital São Sebastião Mártir, em Venâncio Aires, com a presença do governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), foi motivo de comemorações e também de discussão nas redes sociais.

Cristiane Wickert, esposa do ex-prefeito Giovane Wickert, presidente da Comissão Pró Construção UTI Neonatal, foi às redes sociais e fez pesadas críticas pelo fato dela e Giovane não terem sido convidados para os atos.

A comissão pretendia entregar um cheque de R$ 100 mil ao hospital. Não é de hoje que ocorrem embates entre os núcleos políticos de Venâncio Aires. O que é ruim para a cidade.

Acompanhe
nossas
redes sociais