Imigrante amplia escola Santo Antônio

INFRAESTRUTURA EDUCACIONAL

Imigrante amplia escola Santo Antônio

Obras de ampliação na cozinha, construção de novos sanitários e pintura no prédio devem ser finalizadas até o início do ano letivo. Investimentos superam R$ 190 mil

Por

Imigrante amplia escola Santo Antônio
Recursos para a obra vieram do Executivo municipal (Foto: Carlos Eduardo Schneider/Divulgação)
Imigrante
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Santo Antônio passa por obras de melhorias na estrutura durante o período de férias escolares. Atualmente, a escola atende cerca de 140 alunos, desde a Educação Infantil até o nono ano. A expectativa da administração municipal é que a reforma esteja concluída até o início do ano letivo para a recepção dos estudantes.

A ampliação e construção de novos espaços ocorre em virtude da necessidade de melhor atender os alunos e funcionários do local. Os recursos são oriundos do Executivo municipal e chegam aos R$ 193 mil. Entre as melhorias estão previstas a pintura de toda a escola, troca do piso, ampliação do refeitório, reforma no depósito, troca do cercamento externo, instalação de novos toldos e construção de dois novos banheiros.

O secretário de Educação, Carlos Lutterbeck, aponta que a Emef Santo Antônio ficou um grande período sem receber melhorias no espaço. “É a obra mais relevante deste período. Temos muito carinho pela escola. Conseguimos encaminhar o processo de licitação e iniciar essas reformas, que também ocorrem em outras escolas”, destaca.

Além de garantir conforto aos funcionários e alunos, a diretora Jóice Brandt aponta a necessidade de um ambiente adequado para a alimentação dos estudantes. “É um momento de suma importância para o desenvolvimento das crianças. A reforma vai garantir maior organização para o momento do lanche e almoço e também trará melhores condições de trabalho para nossa equipe da cozinha”, afirma.

A diretora destaca que com o aumento da demanda de estudantes, o refeitório não suportava mais a quantidade de alunos nos turnos de aula. Para as horas do lanche e do almoço era necessário fazer escalas para utilização do espaço. A falta de saída de emergência da cozinha também corroborou com a necessidade das reformas na escola.

Outras obras de melhorias, limpeza e dedetização ocorrem em toda a rede municipal de ensino. O Executivo também avalia a possibilidade de adquirir brinquedos novos e maiores para as escolas de Educação Infantil, além da restauração dos brinquedos já existentes.

Leia esta e outras notícias no site do Jornal Nova Geração 

Acompanhe
nossas
redes sociais