Há 50 anos, a morte do “Homem-Orquestra”

Opinião

Raica Franz Weiss

Raica Franz Weiss

Há 50 anos, a morte do “Homem-Orquestra”

Por

Crédito: Reprodução

Cinquenta anos atrás, falecia Henrique Üebel, aos 67 anos. Conhecido como “Homem-Orquestra”, hoje, ele dá nome ao principal museu de Teutônia, o Museu Henrique Üebel.

Nascido em 1906, na Linha Schmidt (na época, distrito de Teutônia), Üebel tinha paixão pela música desde criança. Anos mais tarde, construiu uma estrutura musical singular. Com o aparelho, ele podia tocar sete instrumentos musicais ao mesmo tempo, o que rendeu o apelido.

Com sua invenção, Üebel se apresentou em diversos estados do Brasil e inclusive fora do país. Sua morte, em janeiro de 1973, causou grande pesar à comunidade regional.


Enquanto isso…

Mais estradas para o Brasil – Cinco décadas atrás, o ministro dos Transportes, Mário Andreazza, anunciava que, durante os três primeiros mandatos do regime, a rede pavimentada do Brasil cresceria de 17 mil para 71 mil km. O anúncio foi feito durante a inauguração de um dos trechos da BR-290, aqui no Rio Grande do Sul.


Crédito: Divulgação

HÁ 20 ANOS

Movimento no Museu Henrique Uëbel

Em Teutônia, o Museu Henrique Uëbel havia recebido mais de 11,3 mil visitas em 2002. O relatório anual também informava que os visitantes eram de 163 municípios, de 15 estados diferentes.

O maior número de visitas ocorreu em maio, quando acontece a Festa de Maio, durante o aniversário da cidade. Para o ano de 2003, o Museu planejava algumas melhorias, como a organização do sótão e a remodelação do espaço.


Asfalto na RS-435

Vinte anos atrás, o Daer anunciava que o asfaltamento da rodovia seria concluído em maio de 2003. Eram 9,7 quilômetros de pavimentação, orçados em mais de R$ 2 milhões.

As obras haviam iniciado em maio de 2002 e eram uma antiga reivindicação da comunidade. A RS-435 liga até hoje a cidade de Putinga a Ilópolis e, naquela época, os únicos acessos a Putinga eram por estradas de chão.

Arquivo Municipal de Lajeado/O Informativo


Enquanto isso…

Bomba atômica no Brasil – O então ministro da Ciência e Tecnologia, o jornalista Roberto Amaral, causava polêmica em todo o mundo após declaração feita em entrevista à BBC Brasil. Na ocasião, Amaral defendeu que o país deveria desenvolver a tecnologia nuclear, inclusive a bomba atômica.

Acompanhe
nossas
redes sociais