CDL projeta crescimento de 8% a 10% neste Natal

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

CDL projeta crescimento de 8% a 10% neste Natal

Por

Atualizado quarta-feira,
07 de Dezembro de 2022 às 07:59

Gustavo Adolfo 03

Após uma Black Friday positiva para o varejo físico do Vale do Taquari, em contraste com a queda nas vendas do e-commerce, a projeção para a principal data comercial do ano anima os comerciantes. Projeção da CDL Lajeado aponta um crescimento de 8% a 10% na data, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Presidente da entidade, Aquiles Mallmann afirma a projeção definitiva será apresentada na semana antes do Natal, entre os dias 19 e 23 de novembro. “A expectativa é de até aumentar esse percentual, porque a movimentação no comércio está forte.”

Conforme Mallmann, parte do otimismo regional se explica pelo incentivo ao clima natalino por meio das campanhas promovidas pelas associações comerciais – como a Lajeado Brilha. “Estamos trazendo a magia do Natal para a cidade e esse sentimento impulsiona as vendas”, aponta. De fato, o varejo é o setor que mais se beneficia do otimismo, da população. Por isso a relevância das ações das entidades na promoção do “espírito natalino”.

Crédito: Divulgação


“Revisão da vida toda” injeta recursos na economia regional

Aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na semana passada, a chamada “revisão da vida toda” já começa a injetar recursos na economia do Vale do Taquari. Advogados previdenciaristas alertam beneficiários do INSS sobre a possibilidade de incluir no cálculo da aposentadoria os salários recebidos antes de 1994. Na regra anterior, eram consideradas apenas as contribuições efetuadas após julho daquele ano.

A advogada Monica de Magalhães aponta casos em que a revisão garantiu ao beneficiário aumento de R$ 1 mil na aposentadoria mensal, além de R$ 150 mil retroativos. Em uma região com grande número de aposentados, como o Vale do Taquari, a mudança na regra tem potencial para injetar milhões de reais na economia.

A nova regra vale para quem começou a receber o benefício entre 29 de novembro de 1999 e 12 de novembro de 2019. O pedido precisa ser efetuado em até dez anos, contados a partir do mês seguinte ao pagamento da primeira aposentadoria. Se o aposentado começou a receber em janeiro de 2013, pode pedir a revisão até fevereiro de 2023.

Crédito: Arquivo A Hora


RÁPIDAS

• Nova fábrica Adama – Multinacional do agronegócio, a Adama inaugura hoje nova planta fabril em Taquari. Fruto de investimento de R$ 200 milhões a nova fábrica tem alto grau de automatização e integra estratégia da empresa para dobrar receita da operação no Brasil. A cerimônia de inauguração ocorre às 14h e inclui visita às instalações, além de um momento com o CEO da empresa, Romeu Stanguerlin, que abordará detalhes do projeto, aportes da companhia no País e de que forma a Adama projeta investimentos em benefício da agricultura brasileira.

• Educação financeira – A Unicred integra a programação da 9ª Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF), iniciativa do Fórum Brasileiro de Educação Financeira (FBEF), do Governo Federal. Por meio do Instituto Unicred RS, a Cooperativa promove amanhã a palestra “Resiliência Financeira”, apresentada por Patrícia Palomo. Patrícia é Head de Operações e Investimentos da Unicred, Conselheira de Administração da Associação Brasileira de Planejamento Financeiro e Conselheira Alumni do Insper A palestra ocorre às 11h, com transmissão pelo canal do YouTube da Unicred do Brasil.

• Reunião-almoço Acil – A Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) promove na próxima quarta-feira, 14, a última Reunião Almoço da entidade em 2022. Com o tema “Conjuntura Econômica Internacional e Nacional: o quê esperar de 2023?”, o evento terá como palestrante o Mestre em economia e economista do BRDE, Celso Pudwell. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser realizadas no site do Sympla ao valor de R$ 70 para associados da Acil e R$ 95 para os demais interessados.

Acompanhe
nossas
redes sociais