Região chega a 6 mil vagas de emprego criadas em 2022

Dados do Caged

Região chega a 6 mil vagas de emprego criadas em 2022

Em outubro, foram abertos 570 novos postos de trabalho. Todos os meses do ano fecharam com saldo positivo

Por

Atualizado quarta-feira,
30 de Novembro de 2022 às 08:28

Região chega a 6 mil vagas de emprego criadas em 2022
Setor de serviços novamente é o que mais gerou postos de trabalho no país. Crédito: Arquivo/A Hora
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

Com as 570 novas vagas criadas em outubro, o Vale do Taquari alcança a marca de 6 mil postos de trabalho abertos ao longo do ano. Os dados constam no relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem, pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Já são dez meses consecutivos de saldo positivo na região.

Ao todo, foram 4,7 mil admissões e 4,1 mil demissões ao longo do mês anterior. Das 38 cidades do Vale, 22 registraram saldo positivo em outubro, enquanto 13 fecharam o mês com desempenho negativo. Outros três – Canudos do Vale, Coqueiro Baixo e Ilópolis – registraram o mesmo número de contratações e de desligamentos.

Entre as cidades que mais geraram vagas em outubro, estão Lajeado (217), Encantado (119) e Teutônia (87), que puxam a lista em números absolutos. Santa Clara do Sul e Poço das Antas se destacaram com as maiores variações relativas. Ambos criaram 30 e 27 novos postos, respectivamente.

Já na outra ponta do relatório, Arroio do Meio foi a cidade que mais teve fechamento de vagas em outubro. Foram 37 demissões a mais do que admissões. Taquari, com saldo de -12, e Progresso (-10) aparecem logo depois.

Estoque recorde

Em outubro, o país registrou um saldo positivo de 159,4 mil postos formais criados e chegou ao recorde de 42,9 milhões de empregos com carteira assinada. Assim como em setembro, o resultado positivo foi distribuído em todo o país e em todos os setores da economia.

Todos os estados tiveram saldo positivo, como o Rio Grande do Sul, que teve mais 13,8 mil postos criados no mês. Numa análise por setor, destaque para o ótimo desempenho do setor de serviços, com geração em outubro de 91,2 mil vagas formais.

Retomada

A economista Cintia Agostini destaca que a região se recupera a pleno após dois anos ruins devido aos efeitos da pandemia, ainda que o impacto não tenha sido tão grande quanto em outras localidades. “Quando olhamos para o Vale, não é parâmetro para o resto do país. Aqui a taxa de emprego é grande. A retomada primeiro ocorre nos setores produtivos, da indústria, e depois vem para os serviços”, avalia.

Para os últimos meses do ano, Cintia mantém a expectativa positiva, o que já é uma tradição do período na região. Mas o cenário para os primeiros meses de 2023 é incerto. “No fim de ano, falamos das particularidades da venda, das festas, das férias. As pessoas viajam, compram presentes de Natal. Já o início do próximo ano estará muito condicionado aos investimentos no setor privado e também a entrada do novo governo. E também atrelado à lógica internacional”.

Empregabilidade no Vale – 2022

Janeiro: 672

Fevereiro: 1.232

Março: 497

Abril: 314

Maio: 466

Junho: 566

Julho: 668

Agosto: 230

Setembro: 785

Outubro: 570

Total: 6 mil

Acompanhe
nossas
redes sociais